• Melhores do Ano (2019)

    A lista de Melhores do Ano O SubSolo vem sendo feita desde 2016. Tivemos anos que os votos foram de unanimidade, com discos que eram indiscutíveis estarem no topo e com números expressivos durante a votação, mas esse ano foi ponto a ponto e a disputa acirrada. [...]

  • InSoulitary: ressurgindo com o novo single "The Darkest Road"

    Soando um pouco diferente do que estamos acostumados, a InSoulitary está sem guitarristas oficiais e contou com Danny Schneider para gravar as guitarras, conhecido por ter participado do primeiro disco da banda [...]

  • Entrevista: Thiago Bonazza (AlkanzA)

    Thiago Bonazza, músico e compositor catarinense. Guitarrista, baixista e vocal. O maior marco na sua carreira, foi a fundação da Alkanza, banda de Thrash Metal de Laguna e Tubarão em Santa Catarina. Infelizmente a Alkanza anunciou que está encerrando as atividades e para saber um pouco mais dos motivos, Thiago aceitou conversar com a equipe d'O SubSolo, [...]

SEU COMPARTILHAMENTO É O NOSSO PAGAMENTO!

02 abril, 2020

Steve DiGiorgio, baixista do Testament, é diagnosticado com Covid-19


O baixista Steve DiGiorgio foi diagnosticado com Covid-19. É o segundo integrante do Testament testado positivo, após o vocalista Chuck Billy. Todas as bandas que participaram da recente turnê europeia "The Bay Strikes Back 2020", reunindo Testament, Exodus e Death Angel têm apresentado integrantes infectados do vírus.

Will Carroll, baterista do Death Angel que também estava presente na turnê das bandas, se manifestou pela primeira vez desde sua internação na UTI de um hospital na Califórnia. O músico revelou ter ficado 12 dias em coma e ter litros de líquido drenado dos pulmões. Ele segue em recuperação do Covid-19.

Longe desta turnê porém peça fundamental do mundo do rock, veio a falecer aos 52 anos, vítima do Coronavirus, o músico e compositor Adam Schlesinger. Ele fez parte da banda Fountains Of Wayne e compôs o hit de sucesso mundial "That Thing You Do", música do filme de mesmo nome, no Brasil conhecido como The Wonders: O Sonho Não Acabou.


Banda Nments lança videoclipe de "Que Dia!" com mensagem de inclusão contra o preconceito


A banda Nments já tem alguns anos em sua trajetória atuando na cidade de Belo Horizonte (MG). O grupo capitaneado pelo vocalista Michel Pedrosa e o guitarrista Elcio Costa leva o rock com letras que tratam do cotidiano urbano, comum a maioria dos brasileiros. E foi nesse cenário que surgiu o videoclipe da música "Que Dia!".

"A música fala sobre um estado momentâneo de angústia de alguém, que é alvejado por olhares de forma ofensiva, por conta de alguma limitação que ela possua", explica o cantor Michel Pedrosa. O roteiro foi idealizado pelo grupo e o vídeo estrelado por Renato Sampaio, portador da síndrome de down. O protagonista do vídeo se destaca pelo carisma e bom humor, tanto no vídeo quanto para as pessoas mais próximas em seu dia-a-dia. Veja abaixo o videoclipe:


"Todos os deficientes em algum momento, já se sentiram assim, ou ainda se sentem assim. A música fala de um dia difícil vivido por alguém com essas características e que de madrugada é o momento de reflexão desse cidadão. Enfim, desabafo e reflexão", conclui Michel. 

01 abril, 2020

Campanha de monetização diante do COVID-19 circula nas redes sociais


Em tempos de artistas em casa, sem ao menos ensaiar e sem poder defender seu ganha pão com shows em casas noturnas, as bandas brasileiras estão em uma luta constante para manter sua lucratividade nestes dias difíceis de serem superados.

Shows no Facebook e no Instagram com pedidos de doação estão sendo feitos constantemente, e com um clima especial aonde o fã observa o artista em um momento ainda mais intimo do que normalmente visualizado em cima do palco. 

Recentemente, tem uma campanha que está circulando pelo Whatsapp a respeito de monetizar as bandas através do YouTube. A mensagem normalmente está acompanhada com este texto:

"Fala, galera. Um pedido a todos, principalmente aos que também possuem contas no YouTube! A ideia é ajudarmos uns aos outros a alcançar 1000 inscritos no YouTube para monetizar nossos canais (significa que o YouTube irá começar a te pagar por cada visualização).

Se inscreva no meu canal abaixo e deixe o link do seu próprio canal no YouTube nos comentários abaixo e te seguirei de volta! Todos nós temos diferentes papéis e impactos nas redes sociais ao redor do mundo, mas se esse movimento de união online ressoar em você, sinta-se livre para copiar e colar isso nas suas redes. Tenho certeza que isso será muito útil para todos nós ao longo da jornada."

A mensagem é simples e direta, acompanhada de um vídeo de um determinado artista independente. Nós do Subsolo buscamos entender mais sobre esta campanha, e vamos resumir o quanto a banda pode lucrar com a inscrição do público, e daqui a pouco, mudar sua visão quanto a esta plataforma digital:

O pagamento no YouTube é feito em dólares baseado na regra de CPM (custo por mil). A cada 1000 views, o youtuber pode ganhar valores entre 0,25 e 4,50 dólares (no Brasil algo entre 1 e 19 reais).

Então, seguindo essa lógica, para que um produtor de conteúdo receba uma quantia relevante no YouTube, ele precisa produzir muitos vídeos por mês e garantir que cada um deles vai ter uma alta quantidade de visualizações. Algo que a banda deve entrar com planejamento de conteúdo, tendo em vista que normalmente apenas vídeos musicais são lançados em seus canais, tornando seu conteúdo esporádico.

E claro, é preciso pensar que nem tudo nos canais é lucro. Toda produção tem gastos com a produção de seus vídeos, em maior ou menor escala, e investe muito esforço nesse negócio, o que torna a rede ainda menos rentável.

desde o início de 2017 a plataforma vem realizando mudanças em suas regras de monetização e hoje os critérios para conseguir que seu conteúdo comece a ser monetizado são bem duros. Para começar a ganhar dinheiro, o produtor precisa:

1)Ter pelo menos 1000 inscritos.
2)Ter pelo menos 4000 horas de conteúdo assistido nos últimos 12 meses.
3)Seguir todas as diretrizes de conteúdo do YouTube.
4)Apresentar um bom desempenho em relação à engajamento e comportamento no canal.

O YouTube apresenta também outras grandes oportunidades. Um exemplo alternativo, é do vlogger. Mesmo com apenas 100 ou 200 pessoas inscritas em seu canal e 1000 visualizações em cada material já pode monetizar seus vídeos com sucesso se investir no modelo certo: a venda de conteúdo pontual ou por assinatura.

Isso porque em canais privados, cada conteúdo ou assinatura vendidos rendem um valor mensal e mesmo com poucos clientes um produtor consegue lucrar e manter seus vídeos de forma sustentável.

No modelo de assinaturas o produtor de conteúdo vende a assinatura do canal por um valor pago periodicamente e libera o acesso do usuário a todos os conteúdos disponíveis nele de forma ilimitada. É como se você criasse seu próprio Netflix, e, em vez de filmes, oferecesse seus conteúdos lúdicos, tutoriais ou cursos. Pense nisso artista, uma oportunidade de marketing e aproximação do seu cliente/fã.

As mil visualizações que antes não valiam nada no YouTube, em um sistema assim, já podem representar muito lucro. Imagine que você cobra, por exemplo, R$10 reais por assinatura mensal e tem 100 assinantes. Só assim, você já conseguiria lucrar R$100 reais.

E o mesmo vale caso você opte por vender seus conteúdos de forma pontual, por módulo, curso ou temporadas de conteúdo. Se você tem um material de alta qualidade e vende o acesso a ele por 100 reais, por exemplo, com os mesmos 100 usuários que assistiam seu vídeo no YouTube e não te rendiam nada, você ganharia R$10000.

Nesse modelo de venda pontual, você disponibiliza conjuntos de conteúdos para o usuário e ele adquire apenas os que precisar, de acordo com o que deseja. Aqui os preços são mais elevados e os conteúdos mais completos. Porém nesta situação, o conteúdo fica ainda mais desafiador.

31 março, 2020

Gary Holt, guitarrista do Exodus e Slayer, é diagnosticado com Covid-19


Gary Holt, guitarrista do Exodus e Slayer, está com Covid-19. O resultado do teste foi divulgado pelo músico no seu Instagram Oficial.

O guitarrista declarou já estar melhorando dos sintomas e permanece em reclusão. Com isso, todas as bandas que participaram da recente turnê europeia "The Bay Strikes Back 2020", reunindo Testament, Exodus e Death Angel têm ao menos um infectado. O vocalista Chuck Billy e o baterista Will Carroll já haviam sido atestados, com o segundo permanecendo na UTI de um hospital na Califórnia.

Gary Holt vem trabalhando de forma bem humorada, com crítica social, a respeito das atitudes das pessoas quanto ao Covid-19 publicando desenhos em seu Instagram. A tour iniciou em fevereiro, e estava com datas marcadas até março do ano que vem, passando por vários países da Europa.


28 março, 2020

Topfive: cinco bandas para se ouvir neste final de semana #154

Mais um fim de semana que chega, e com ele, nossa indicação de músicas para você caro leitor, que quer conhecer novas bandas. Então, aperte o play e aprecie esta lista que fizemos especialmente para você!


O SUBSOLO | TOPFIVE #154


1) Pagan Throne - Pagan Black Metal - Rio de Janeiro/RJ

Guerras, rituais, força e honra são as palavras chave para o trabalho de Pagan Throne, cuja carreira já se estende por mais de duas décadas. Quando você ouve, dá vontade de pegar uma espada e sair cortando tudo o que vier pela frente.
A união de elementos harmônicos como teclados, flautas e corais, ao massivo e violento Black Metal, conferem à banda uma característica marcante, digna de trilha sonora, com letras bem elaboradas sobre rituais pagãos, batalhas e espíritos de guerreiros ancestrais. Participando ativamente do cenário Underground, todo ano (pelo menos durantes os últimos 3) tem surgido material novo para nosso apreço, disponibilizados nas plataformas digitais e redes sociais. 
O seu mais recente trabalho The Golden Sands (2020) já se encontra disponível para audição, e pode ser conferido abaixo.



2) Malefactor - Death Metal - Salvador/BA


Desde 1991 traz um som pesado que além dos característicos vocais guturais adicionam elementos que dão uma característica marcante à banda, destacando-a do convencional. Teclados, coros e voz limpa no front são encontrados em suas músicas, muito bem elaboradas e construídas técnica e harmonicamente falando.
Pra quem gosta de um som que fuja da mesmice, Malefactor é uma boa pedida.




3) Grimpha - Death Metal - Curitiba/PR

Aqueles que são sedentos por sangue, podem se deleitar com Grimpha, cuja sonoridade exige ouvidos resistentes e preparados para uma porrada sonora sem precedentes.
Trazendo os preceitos do Death Metal Old School, Grimpha aposta na pancadaria, violência, riffs pesados e solos velozes, acompanhados de bases encorpadas e groovadas, com letras que tratam da sociedade com suas debilidades éticas, morais e filosóficas.
Para os apreciadores de um metal violento e sem frescura, fica a indicação de Crushing The Obedience.



4) Tanatron - Death Metal - São Luiz/MA

De distantes terras deste que vos escreve, os maranhenses trazem um Death Metal bruto. Com cavalgadas e riffs pesados, Tanatron aborda temas que permeiam o controle da própria consciência até a resistência contra a manipulação de massa, por sociedades opressoras e gananciosas.




5) No One Spoke - Florianópolis/SC


Músicos extremamente gabaritados compõem a banda de metal sinfônico quem tem apresentado seu trabalho em festivais underground, além de musicistas integrantes do projeto  Rock’n Camerata (Camerata Florianópolis) e com vasta experiência no estilo, trazem músicas com tradicionais elementos do metal sinfônico, verbalizados por um vocal lírico harmonizado por elaborados arranjos de teclado, além das melodiosas linhas de violino que contrastam com licks de uma guitarra virtuosa e pesada. E para fechar o pacote, graves que definem o peso da música e a bateria que mantém a cadência da música, complementando o peso e a velocidade quando necessário.
Recentemente lançaram recentemente videoclipe Milonga Para Las Reinas, apostando no tradicionalismo da cultura espanhola e latino-americana, retratando a luta diária e a força das mulheres.

26 março, 2020

Topfive: cinco videoclipes que você precisa assistir - #05

Mesmo em meio a toda a pandemia e quarentena, o cronograma de colaboradores d'O SubSolo segue à risca. Em meio às pausas musicais, algumas bandas aproveitam para lançar videoclipes, webclipes ou lyrics. Separei cinco indicações para diversificar o que o leitor anda ouvindo afim de dar mais uma opção de distração em meio ao isolamento social.


O SUBSOLO | TOPFIVE VIDEOCLIPES #05


Confira as indicações:

01) The Punisher - Orkane

A Orkane lançou seu novo disco intitulado Eye For An Eye e antes do lançamento oficial, lançou a música The Punisher junto do seu videoclipe oficial. A música em questão é uma das melhores do novo trabalho e antecedendo o disco, obviamente seria um dos destaques.


02) Sob Controle - Estragonoff

Estragonoff é uma banda de Punk/Hardcore bem carismática e engraçada. Mesmo com suas letras que protestam contra o sistema em sua maioria, usam do bom humor para lançar seus materiais. O videoclipe de Sob Controle tem cenas para lá de hilárias e já conta com dez mil views e um pouco mais de uma semana, assista agora mesmo!


03) Enquanto Há Tempo - Kiara Rocks

Uma verdadeira banda de Hard Rock que volta a se reinventar no cenário. Kiara Rocks já tinha voltado com maestria com o lançamento do também videoclipe de Sempre Enfrente, agora lança o novo clipe Enquanto Há Tempo e agora devemos receber nos próximos meses o novo álbum do grupo.




04) Falling Again - Endigna

Endigna é uma banda que não decepciona. Com os excelentes vocais de Thais Amaral que começa com um gutural monstruoso, a vocalista também sabe com muita potência desenvolver um vocal lírico impressionante. O domínio das diferentes técnicas vocais fazem com que o Endigna tenha um leque de opções na hora de compor novos sons e sempre investido no potencial da sua vocalista.




05) Murder of Crows - Semblant

Uma das bandas mais espetaculares quando o assunto é Metal Sinfônico e o melhor, é brasileira. Naturais de Curitiba, capital do Paraná, a Semblant conta com Mizuho Lin nos vocais líricos e Sergio Mazul nos vocais graves e guturais. O que chama a atenção na banda é a qualidade de suas produções que beiram a perfeição, sendo em locais estratégicos não só no Brasil, como no mundo. 



21 março, 2020

E-books de grandes nomes do Rock e Metal disponibilizados gratuitamente

Durante toda a pandemia e caos que o Brasil (e o mundo) sofre, nada melhor do que um bom conteúdo para passar o tempo. Claro que ouvir músicas, devorar discografias, assistir shows e clipes pelo YouTube também são um ótimo conteúdo, mas, nada como uma boa leitura e pensando nisso, criamos essa matéria com download de grandes livros de biografias (ou não) de grandes artistas do Rock e Metal.




01) Jimmy Hendrix (Por Ele Mesmo)

A história do maior guitarrista de todos os tempos contada por ele mesmo em um livro de memórias íntimo, divertido, crítico, poético e musical. "Não sei para onde vou, mas vocês todos podem vir comigo, todos vocês, sem exceção. Venham na minha nave."

Apenas quatro anos no centro dos acontecimentos foram suficientes para que Jimi Hendrix se tornasse um expoente máximo no cenário musical dos anos 60. Muito já foi escrito por críticos, biógrafos, fãs, com mais ou menos precisão, mitificações e inverdades. Mas ele deixou sua própria visão de si mesmo, guardada e impressa como um quebra-cabeça em suas inúmeras entrevistas, escritos, letras, poemas, diários e até raps improvisados no palco.

Faça o download clicando aqui.

02) Freedie Mercury (A Biografia Definitiva)

“Eu não vou ser uma estrela, eu vou ser uma lenda”. A biografia definitiva do vocalista mais carismático, extravagante e performático da história do rock. Freddie Mercury dispensa apresentações. Mas o que há por trás desse mito do rock? Como ele era nos bastidores? Como foi sua infância e por que ele a escondeu tão bem? Freddie era uma figura pouco convencional no meio do showbiz. Carente, inseguro, com uma forte personalidade, fã de ópera, mitologia e astrologia, Farrokh Bulsara, também conhecido como Freddie Mercury, é uma figura que merece ser conhecida de perto. Freddie Mercury: A biografia definitiva é uma ótima oportunidade para isso.


03) Pink Floyd (Nos Bastidores do Pink Floyd, por Mark Blake)

A presente obra é disponibilizada pela equipe Le Livros e seus diversos parceiros, com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em pesquisas e estudos acadêmicos, bem como o simples teste da qualidade da obra, com o fim exclusivo de compra futura. É expressamente proibida e totalmente repudiável a venda, aluguel, ou quaisquer uso comercial do presente conteúdo


04) Bruce Dickinson (Uma Autobiografia)

Muito mais do que um ícone do rock: as extraordinárias memórias do vocalista do Iron Maiden Com mais de 40 anos na estrada e 90 milhões de álbuns vendidos, o Iron Maiden se firmou como uma dais maiores, mais sólidas e mais influentes bandas de rock de todos os tempos. Para milhões de fãs, essa trajetória de sucesso está diretamente associada a um nome e uma voz: Bruce Dickinson, vocalista e líder do grupo há 30 anos. Mas, para além das performances lendárias, Bruce é um homem de muitos talentos. Ele é piloto e empreendedor da aviação, cervejeiro, palestrante, roteirista, escritor com dois livros publicados, apresentador de rádio, ator de TV e exímio esgrimista - ou seja, uma pessoa absolutamente singular. Conhecido por não falar da vida pessoal, Bruce compartilha em Para que serve esse botão? os detalhes de suas memórias extraordinárias, desde eventos marcantes de sua infância até a recente batalha contra um câncer na garganta. Com bastidores e curiosidades inéditos e dois encartes de fotos, o livro foi escrito à mão por Bruce em sete cadernos ao longo de dois anos de turnês. Leitura indispensável para fãs do Iron Maiden, curiosos sobre música, amantes de biografias ou de trajetórias inspiradoras.


05) Marky Ramone (Minha Vida Como um Ramone)

Os Ramones estão na lista dos '100 Maiores Artistas de Todos os Tempos' da revista Rolling Stone, além de terem recebido um Grammy Lifetime Achievement Award em 2011 e entrarem para o Rock and Roll Hall of Fame em 2002. Marky Ramone teve um papel importante neste sucesso - com seu estilo 'blitzkrieg' de tocar. Agora, os fãs podem conhecer sua história. 'Eu e Marky somos dos anos 1970, e como um baterista daquela época, ele pode ensinar uma ou duas batidas para a garotada. Ele é uma lenda!' - Peter Criss, Kiss. 'Marky fez parte não apenas de uma, mas de DUAS das mais importantes bandas de rock. Ele viu tudo desde o início e viveu para contar. É um registro absolutamente fundamental.' - Anthony Bourdain. 'Os Ramones são uma das mais influentes bandas de rock de todos os tempos, e sua história, contada por Marky Ramone, é ao mesmo tempo divertida e esclarecedora. Vista sua velha jaqueta de couro, grite ‘Gabba-Gabba-Hey’ com toda força e aproveite.' - Stephen King.


06) Scorpions (Minha História Em Uma Das Maiores Bandas de Todos os Tempos)

Consolidar uma banda em uma época difícil, com a Alemanha dividida pela Segunda Guerra Mundial e em plena Guerra Fria; conquistar destaque no auge do rock e em meio a grandes bandas como The Beatles, Led Zeppelin, The Who e Deep Purple; e alcançar o sucesso, mantendo presença no mundo da música por tantos anos não é missão para qualquer um.Herman Rarebell, ex-baterista do Scorpions, enfrentou todos esses desafios e traz em sua biografia, de maneira inédita, não apenas sua experiência em uma das maiores bandas de rock de todos os tempos, mas também as curiosidades do circuito da música, os bastidores, a rotina com produtoras e gravadoras, as turnês, e, sim, o sexo e as drogas também.


07) Judas Priest (Heavy Metal Painkillers)

Com o aclamado lançamento de 2005 "Angel of Retribution", uma biografia compreensiva da lendária banda de Heavy Metal Judas Priest já estava mais do que atrasada. Carregada de fotos coloridas dos shows, capas de álbuns, e registros de memorabilia, com cada álbum sendo recontado faixa por faixa, acompanhados de entrevistas a respeito de seus trabalhos, essa é a biografia definitiva dessa viagem, frequentemente cômica, dos embaixadores mais orgulhosos do Heavy Metal. Cobrindo todos os principais momentos -desde o anúncio de Rob Halford sobre sua homossexualidade, até o fã que inspirou o filme Rockstar de Mark Wahlberg, se tornar o vocalista principal- esse livro é um item de colecionador que com certeza satisfaz os verdadeiros metalheads e todos os apaixonados por Rock. 


Faça o download clicando aqui.

08) Iron Maiden (1980-2015 - The Books Of Songs)

Depois de curtir a banda por 30 anos, tive um estalo: “o que eles dizem, afinal?” Lógico que o inglês básico eu domino! Algo tipo, ah... ...“Rã-tu-de-réus, Rã-fori-or-laife”... Então decidi criar um arquivo com as letras traduzidas, pôr no celular e consultar, enquanto ouço as músicas. Vieram novas idéias, informações interessantes e, pra completar, o lançamento do “The Book of Souls”. Todas as resenhas dos CD‟s vieram do Whiplash.net, e a grande maioria dos comentários explicativos sobre as músicas, do internauta Ricardo Heavyrick (ver fontes no final). Algumas coisas eu alterei ou eliminei, outras expandi, mas no geral gostei das informações, e deixei como estava. Algumas traduções precisam ser aprimoradas, Afinal, Mr. Google Translate é onipresente Mas não onisciente!  por: Paulo Dicker.



Faça o download clicando aqui.

09) The Beatles (A Vida dos Beatles por Hunter Davies)

No auge da Beatlemania, Hunter Davies foi o único biógrafo autorizado a acompanhar John, Paul, George e Ringo junto aos amigos, colegas e familiares. Do primeiro contato com a música até a relação com o empresário Brian Epstein, as histórias de infância e adolescência dos integrantes da maior banda de todos os tempos são reveladas, assim como o processo criativo de seus álbuns. Ao longo de 18 meses, Davies reuniu um material íntimo e exclusivo — incluindo um sensacional encarte de fotos —, que se tornou referência a outros autores e admiradores. Repleta de detalhes e entrevistas, esta biografia traz também as histórias completas do Fab Four e uma letra de música escrita por George Harrison descoberta recentemente. O profundo conhecimento de Davies sobre a história do grupo e seu apelo duradouro fazem desta a biografia definitiva dos Beatles, a única produzida com a colaboração e o incentivo dos próprios músicos. The Beatles é uma leitura obrigatória e prazerosa para todos os fãs.

Faça o download clicando aqui.


10) Kurt Cobain (Heavier the Heaven) 

Heavier than heaven – Mais pesado que o céu apresenta a vida singular de Kurt Cobain, o mítico líder do Nirvana, banda que revolucionou o estagnado mundo da música pop no início da década de 1990, com o lançamento do clássico álbum Nevermind. Em capítulos que evoluem em ordem cronológica, Charles Cross traça a vida de Cobain desde sua infância, quando ele morava no interior de um trailer numa cidade perdida do estado de Washington, até a conquista da fama, do sucesso e da adoração de toda uma legião de fãs. Heavier than heaven revela os dramas familiares que instigaram a criatividade musical de Cobain, a história da geração que moldou seu caráter e sensibilidade, detalhes do vício pela heroína, os planos suicidas e seu estranho e conturbado caso de amor com Courtney Love. Analisando relatos médicos e policiais, e cartas do próprio músico, Charles Cross também revela fatos novos sobre a saúde de Cobain, sua depressão e seus últimos dias.

Faça o download clicando aqui.



Tem ideias de mais e-books? Envie um whatsapp para (48) 9999-0082 e envie o e-book em pdf, coopere com essa matéria.

Topfive: cinco bandas para se ouvir neste final de semana #153

Hail Hedbangers, hoje decidi escrever um Topfive diferente, geralmente minhas contribuições são mais direcionadas às raias extremas do metal, porém acredito que o momento atual faz com que muitos de nossos leitores queiram um som mais motivacional que transmita em suas letras mensagem de encorajamento e força para superamos tal momento de adversidade, então confira cinco indicações de músicas com letras positivas para você colocar no ultimo volume ai sem sair de casa hein:



1) Almah - Power Metal - São Paulo/SP 

Infelizmente o Almah se encontra na geladeira mas eles lançaram trabalhos bem significativos e de extrema qualidade para a cena do Metal nacional, quero destacar aqui o terceiro álbum Motion  onde encontramos a faixa "Days of the New" que na sua letra diz:

Sentindo/ Deixei pra trás velhos dias / Respire este ar novo/Mantenha o espírito iluminando seus caminhos! / Vá em frente, não deixe seus sonhos para trás / Expulse todos os medos e ameaças que encontrar/Liberte os fantasmas/Deixe o sol entrar e brilhar 



2) Tuatha de Danann - Folk Metal - Varginha/MG 


"Bella Natura" faixa presente no trabalho Trova di Dannú apresenta  a sonoridade inconfundível do Tuatha nessa letra ela reflete sobre  erros e como podemos corrigir os mesmos olhando para a beleza da natureza que esta sempre ao nosso redor:

Raios Brilhantes / o sol esta brilhando sobre todos estes campos em que vivemos e usamos / Comer, beber e usar tudo o que você conhece / mas quando eu pergunto porque você não preserva isso / Não é infinito o maravilhoso lugar em que todos nós vivemos / Seria melhor se todos nós começássemos a pensar o que nós podemos fazer para a Terra / Então venha meus amigos/Vamos olhar para este mundo !!! Aprendendo com nossos velhos erros ... Bela Natureza .



3) Age of Artemis - Prog Metal - Brasilia/DF

Eleito pela equipe do site O subsolo como um dos melhores trabalhos de 2019 "Monomyth " apresenta canções rápidas com grande influência do Prog/Power e na balada "A great day to life", Pedro Campos mostra porque é um dos melhores vocalistas do Brasil, e a  letra casa bem com nosso momento atual, confira:

Vamos ficar juntos / E nos sentiremos seguros / Um homem tem as respostas para seus sonhos / Uma mulher que vê as coisas de maneira diferente / Agora parece / Um grande dia está por vir 




4) Aquaria: Power Metal - Rio de Janeiro/RJ

O álbum "Luxaeterna" colocou o Aquaria como um dos grandes representantes do Power Metal nacional, e como é comum de bandas desse estilo foi sucesso no Japão e por isso a faixa "Sons of the Sky, Brothers of the Earth" é  um bônus para a edição japonesa, para quem não conhece o Aquaria  essa é uma boa amostra do que eles podem fazer um power empolgante com ótimo senso de melodias confira um trecho da letra: 

As cidades agora não serão as mesmas / Não há razão para a dor / Por favor, evolua sua mente / A estória é como um milagre / O amor está de volta novamente / Para unir os homens e trazer serenidade 




5)  Viper - Power Metal - São Paulo/SP


Como esse Topfive ficou focado no Power Prog metal não poderia deixar de fora uma das bandas mais importantes para o estilo não só no Brasil como no mundo, responsável por ter revelado o maestro André Matos  e no trabalho "Theatre Of Fate" temos a irretocável "At Least a Chance" um dos vários hinos que esse trabalho apresenta, confira um dos melhores registros do saudoso mestre André.

A vida continua Suas lições brutais / Nós devemos aceitar / Mesmo através de lágrimas Talvez algum dia / Uma luz esperançosa / Liderará todas as pessoas / A viver vidas melhores / Isto será / Como nos sonhos de infância


20 março, 2020

Ville Valo (ex-HIM) volta às suas raízes com 'Gothica Fennica Vol. 1' EP

O ex-vocalista e criador do HIM, Ville Vallo está de volta com um projeto solo chamado VV.

Valo lançou nesta quinta-feira 19/03 um EP com três músicas intitulado "Gothica Fennica Vol. 1". Com uma forte semelhança sonora do seu trabalho no HIM.



O EP contém as faixas: "Salute The Sanguine", "Run Away From The Sun" e "Saturnine Saturnalia".

O HIM se despediu do público em sua Farewell Tour em 2017, fechando o capítulo final da banda após 26 anos de história. Com apenas duas passagens pelo Brasil nesse período em 2014 (São Paulo) e 2015 (São Paulo e Rio de Janeiro)

Durante a turnê de despedida, Ville contou um pouco a revista Kerrang! sobre o seu futuro na música:

"Eu vou lidar com essas emoções quando o fim do HIM chegar", disse. "É assim que eu vivo a vida. Eu a experiencio com a música, vou pegar meu violão e começar a escrever e tenho certeza que algumas emoções desta dessa jornada louca irão aparecer. Minha vida ainda não acabou. A história do HIM terminou, e agora esse capítulo está completo, mas o livro ainda não acabou..."

Formado em 1991 por Ville Valo (voz), Mikko "Linde" Lindström (guitarra), Mikko "Migé" Paananen (baixo) e Mika "Gas Lipstick" Karppinen (bateria). O HIM ofereceu ao mundo um novo gênero dentro do heavy metal, conhecido como "Love Metal" (que também é o título do seu quarto álbum de estúdio).

No ano passado, Ville se juntou ao guitarrista finlandês Esa Pulliainen para gravar um álbum para homenagear Rauli "Badding" Somerjoki, cantor bastante conhecido na Finlândia que faleceu em 1987. O álbum auto-intitulado VILLE VALO & AGENTS foi lançado em fevereiro de 2019, seguido de uma pequena tour.

Ouça a faixa Run Away from The Sun do VV:



Acesse http://heartagram.com/ para ouvir o EP "Gothica Fennica Vol. 1" em todas plataformas de streaming.

Fonte: Blabbermouth

19 março, 2020

Topfive: Ações musicais em tempos de coronavírus (COVID-19) #152



Em tempos difíceis, a união e a prevenção são etapas que se fazem por necessárias nesta tremenda epidemia. Situações além do vírus, como crise financeira para determinados setores, e pessoas com depressão e ansiedade necessitam de um amparo diferenciado. Neste caso, venho indicar pontos de auxílio, para músicos e também servindo aos fãs da boa música.


O SUBSOLO | TOPFIVE #152  | CORONAVIRUS COVID-19



01) Festivais Online


A união faz a força, e um belo exemplo que está circulando entre as redes sociais é o caso deste festival, o “FestivalEuFicoEmCasa”.

O festival está rolando das 17h às 23h30 entre 17 e 22/03. A transmissão de cada concerto será feita na conta de Instagram de cada um dos artistas



No line up do #EuFicoEmCasa, nomes badalados da música portuguesa como Samuel Úria, Ana Bacalhau, Márcia, Antonio Azambujo, The Legendary Tigerman, Joana Espadinha & Cassete Pirata, Capicua e mais.






Os gaúchos da Loop Discos através da iniciativa do Festival Isolamento Acústico colocou em ação uma iniciativa nacional. Com objetivo de mostrar a importância do isolamento na luta contra o Covid19, e com o intuito de levar música e alegria aos nossos amigos, familiares e fãs, nestes próximos dias, a Loop Discos criou o festival.

O festival iniciou nesta terça-feira (17) e vai até o dia 09/04, com diversos músicos se apresentando na IGTV do projeto. Entre eles Rod Krieger (Cachorro Grande), Lila Trentini, Frank Jorge, Lucas Silveira (Fresno), Bibiana Petek, BemQuerê (Portugal), Carla El, Duca Leindecker, João Maldonado, Rê Adegas, Nani Medeiros, Rafa Malenotti, Antonio Villeroy e Yas Speransa.

As transmissões acontecem diretamente do instagram oficial do projeto.

02) Compre os Merchs

CDS, vinis, camisetas entre outros produtos contribuem bastante para a renda dos artistas. Neste momento de Covid-19 as vendas ajudarão a minimizar as perdas financeiras. Procure saber quais canais cada artista, banda ou festival disponibiliza o material para a venda.

03) Assista e Pague por Shows Online

O justo se é necessário, e shows inéditos com belas surpresas estão acontecendo pela internet como relatado anteriormente.

04) Bandcamp

Embora o download de música esteja um pouco fora de moda no Brasil, é uma fonte de renda bastante importante em outros países. Lá você pode baixar MP3 em ótima qualidade e adquirir outros produtos. Podendo contribuir até com mais do que o valor mínimo sugerido pela plataforma.

Na terça-feira (17) a plataforma divulgou em comunicado oficial o abono da taxa cobrada sobre a venda dos produtos dos artistas durante um período de horas.

05) O Rádio é o Nosso Velho Amigo

Quer conhecer artistas novos? Ouvir a voz de um novo amigo? Deguste de uma programação! O nosso podcast está a disposição do ouvinte, apresentando bandas novas e relatando as boas novas da música mundial.

Conheça: Sacramentia (São João da Boa Vista/SP)

Sacramentia é uma banda de Metal Extremo formada em 2019 na cidade de São João da Boa Vista, interior de São Paulo.



Atualmente o grupo é composto por: Renan Bezan nos vocais, André Guimarães e Guilherme Mendes nas guitarras, Guilherme "Garça" no baixo e Leo Michelazzo na bateria.

A sonoridade do Sacramentia possui influências de vertentes do Thrash, Death e Black Metal, resultando em um som rápido, técnico e brutal. As características principais da banda, é suas letras fortes e métricas vocais pontuais.

Em fevereiro deste ano estrearam com um Lyric vídeo de CruciFiction e agora em março lançaram nesta sexta-feira (13) a música Necrolust que tematicamente deixou a sexta-feira 13 mais emblemática, visando que outras bandas de Metal também lançaram material nesta data.

A Sacramentia prepara para lançar o seu álbum de estreia intitulado Prophecies Of Plague, que foi gravado de forma totalmente independente pela Merlin Records, estúdio do produtor e sexto membro da banda Gabriel Costa Netto.




Acompanhe Sacramentia nas redes sociais:
https://www.facebook.com/sacramentia.official

15 março, 2020

Mardita lança seu novo clipe inspirado em videogames

Formada na cidade de São Paulo, o Mardita tem uma proposta Rock 'n Roll. Sua essência é de uma sonoridade intensa como o Rock setentista e oitentista. Em suas produções, o grupo também dá um show a parte e um dos exemplos é o seu novo videoclipe.


Dirigido, animado e desenhado pelo vocalista e artista Marcel Briani, o clipe da faixa Stoner presente no seu EP Que Dia Bão! que tem previsão de lançamento ainda este ano e com uma pequena inovação que será divulgado em breve em suas redes.

O novo EP Que Dia Bão! contará com cinco músicas, sendo duas inéditas, uma versão modificada, uma versão em espanhol e uma homenagem em Português de Rockway Beach do Ramones.

O clipe em 8bits que com toda certeza ganhará o respeito dos gamers, que em sua maioria são headbangers, conta a história da banda e está cheio de enigmas. Assistam várias vezes e cada vez captem uma referência diferente.


Produção do excelente músico e produtor, André Bortolai.

Assista agora ao clipe de "Stoner"





14 março, 2020

Topfive: cinco bandas para se ouvir neste final de semana #151

Após uma semana corrida, produtiva e cansativa para a maioria, finalmente chegou a hora de relaxar e escutar uma boa música. Pensando em vocês nós criamos essa lista com cinco bandas brasileiras para se ouvir no final de semana. Pegue sua bebida, deite no sofá, aumente o som e relaxe. 

O SUBSOLO | #TopFive #151

01) Final Disaster - Horror Metal - São Paulo/SP

A banda paulista Final Disaster é uma aparição frequente n'O Subsolo, isso deve-se ao profissionalismo e qualidade que os músicos realizam seu trabalho. A banda composta por Kito Vallim - vocais, Deborah Moraes - vocais, Daniel Crivello - guitarra, Rodrigo Alves - guitarra, Felipe KBEÇA - baixo e Bruno Garcia - bateria,  lançou seu mais novo single "Dark Delight" ontem na sexta-feira treze e preparem-se para um trabalho que consolidou a nova formação e também firmou a banda como um dos grandes nomes do Horror Metal nacional. 



02) Shaman - Power Metal - São Paulo/SP

A banda paulista Shaman é uma das maiores instituições da história do Heavy Metal brasileiro, tendo uma sólida carreira nacional e internacional. A banda perdeu seu vocalista e maestro Andre Matos no ano passado, mas decidiram continuar sua trajetória como uma homenagem ao músico e também para continuarem levando sua arte para o mundo. Sendo assim, a formação atual composta por Alírio Netto - vocais, Hugo Mariutti - guitarra, Luís Mariutti - baixo e Ricardo Confessori - bateria, lançou seu primeiro single "Brand New Me" que marca uma nova era e vira uma página na história da banda. Nós desejamos todo sucesso aos músicos e long live Andre Matos.



03) Anguere - Thrash/HardCore - Rio Claro/SP

A banda rio-clarense Anguere é uma das representantes do Thrash/HardCore no Brasil e os músicos possuem uma vasta experiência ao longo desses 12 anos de banda, tendo lançado dois álbuns "Anguere" 2009 e "Choque" 2015 respectivamente, além dos EP's "HCRC" (2014) e "Cadeia" (2017). A banda formada por Thiago Soares - vocal, Cleber Rocco - guitarra e Pedro AnimalDrummer - bateria, lançou recentemente seu novo EP "Castigo" 2020 e é com ele que você vai quebrar tudo nesse final de semana. 



04) Anfear - Power Metal - São Paulo/SP

A banda paulista Anfear é muito interessante, pois escrevem sobre a história, literatura e folclore brasileiro. Suas músicas são tanto em português, quanto inglês e acredito que levantar essa bandeira seja uma das coisas mais importantes para o Heavy Metal nacional e também a música brasileira. A banda formada por Andressa Lé - vocal, Caio Balestra - guitarra, Nan Marconato - baixo e Junior Soares - tecladista, lançou recentemente seu mais novo single "Iara", então sente-se, pegue a bebida e curta essa obra nacional. 



05) Hokmoth - Black Metal - Curitiba/PR

A banda curitibana Hokmoth pratica um Black Metal extremamente bem executado, tendo impressionado inclusive a mim que não sou fã do estilo, sendo assim, é claro que deveriam estar aqui. A banda formada por Tatiane Klingel - vocais, Yuri Seima - guitarra e baixo e Mario Junior - bateria, lançou recentemente seu primeiro EP "Neophytvs" e desde então tem se preparado para iniciar os shows e mostrar a força do Metal brasileiro. 



Após Argentina e Chile o Lollapalooza adia a realização do festival no Brasil

Edição no Brasil que ocorreria entre os dias 3 e 5 de abril no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.



Com a nova data marcada, o festival irá ocorrer nos dias 4,5 e 6 de dezembro com com promessa de manter as mesmas atrações, entre elas: Guns N' Roses, Strokes e Travis Scott já foram confirmados que continuarão no line-up em dezembro, porém outros artistas que constavam no line até o momento do fechamento desta matéria, não foram confirmados.

Em seu site oficial, logo no acesso do mesmo tem a mensagem a seguir:

"Seguindo as medidas preventivas recomendadas pelo Ministério da Saúde, O Lollapalooza Brasil será realizado de 4 a 6 de dezembro de 2020. A saúde e a segurança de nossos fãs, artistas, funcionários, parceiros e comunidades são a nossa prioridade. Nossos headliners Guns N’ Roses, The Strokes e Travis Scott estão confirmados para as três datas remarcadas. Iremos fornecer uma atualização sobre o line-up completo o mais rápido possível. Todos os ingressos comprados para as datas originais serão validos nas datas remarcadas. Informações mais detalhadas serão enviadas a todos os titulares de ingressos e também estarão disponíveis em breve no site do Lollapalooza Brasil, inclusive sobre a política de reembolsos dos ingressos caso não possa comparecer às novas datas."

A mesma pode ser conferida em https://www.lollapaloozabr.com.

Todos os ingressos comprados para as datas 'originais' serão válidos nas datas remarcadas. Informações sobre reembolsos serão divulgadas em breve. As edições de Chile e Argentina mencionadas anteriormente, foram confirmadas para novembro, mais precisamente 27 a 29 de novembro. Para informações de imediato, siga as redes sociais oficiais do festival.

13 março, 2020

Especial Sexta-Feira 13: Horror Metal

O Horror e o Metal sempre andaram juntos!

Não é de hoje que muitas bandas vinculam suas músicas a temática do terror. Na verdade, o lendário guitarrista fundador do Black Sabbath, Tony Iommi já comentou em entrevista que a sonoridade da banda tomou a forma que tomou quando viu algumas pessoas entrando no cinema para ver um filme de terror e se perguntou "se as pessoas pagam para ver filmes de terror, por que não pagariam para ouvir músicas assim?". Não atoa, o vocalista da banda, Ozzy Osbourne é conhecido até hoje como "o príncipe das trevas".


Então podemos ver que, desde os primórdios, o metal usa do fantástico, do bizarro, do grotesco e muitos outros elementos que tem tudo a ver com esse gênero literário e cinematográfico.


Além do Black Sabbath, podemos citar as performances chocantes para a época de Alice Cooper, simulando assassinatos, suicídios e até brincando com cobras vivas no palco, sempre encenando algo que poderia ter saído de um filme de John Carpenter, por exemplo.

Trazendo o assunto para bandas mais recentes, muito do cinema de terror pode ser visto no trabalho de Rob Zombie, em sua carreira solo e sua antiga banda, White Zombie. Vale lembrar que o próprio Rob Zombie já trabalhou como diretor inclusive nos mais recentes remakes da franquia Halloween.

Cradle of Filth possui uma forte influência de H.P. Lovecraft em suas letras e já contou até com a participação especial de Doug Bradley, ator britânico que famoso por atuar como Pinhead, o principal personagem de Hellraiser em nada mais, nada menos do que 8 filmes dos filmes da franquia.

Iced Earth criou o icônico "Horror Show", de 2001, em cada cada música homenageia algum filme clássico de terror.

King Diamond é um espetáculo a parte. Seu visual, cenários além de tudo que foi criado tanto em sua carreira solo quanto com o Mercyful Fate, tudo a sua volta inspira um verdadeiro filme de terror! Um destaque para a grandiosa obra-prima "Abigail" que é um álbum conceitual referência para qualquer banda de metal que queria se aventurar na temática.

Tudo isso sem mencionar Marilyn Manson, que é, por si só um filme de terror.

É curioso notar que o relacionamento do Metal com o Horror é recíproco. Em 1986 por exemplo, foi lançado o filme "Trick or Treat" (em português, a bizarra tradução de Heavy Metal do Terror rsrs) que conta até com uma participação de Ozzy Osbourne fazendo papel de um paizão conservador preocupado com a ameaça da música pesada para saúde dos jovens. Em 1998, Dee Snider, vocalista do Twisted Sister, escreveu e atuou no filme "Strangeland" (em português, Mórbido Silêncio) que conta com uma trilha sonora escolhida a dedo por Snider. O filme é metal em toda a sua essência.


Em 2001, foi lançado o filme "A Rainha dos Condenados", inspirado em livro de mesmo nome de Anne Rice, que conta a história de um vampiro que monta uma banda de metal, e as músicas da fictícia banda foram compostas por Johnathan Davis, do Korn, apenas para citar alguns exemplos.


No Brasil, diversas bandas abordam essa temática.
O Semblant chegou até a lançar quadrinhos com histórias de vampiros, os thrashers do Cemitério homenageiam filmes clássicos e a banda Maldita aborda o universo do terror e do fantástico de diversas formas.

Mas, em um mundo com diversos rótulos de metal que vão do pagan metal, ao viking, folk, pirate metal, passando por diversos termos que descrevem aquilo que a banda faz ou fala, poucas bandas usam o termo Horror Metal.

Claro, existe o Horror Punk, que tem, no Misfits o seu maior expoente. Existe, também o Rock Horror, mas Horror Metal?

Fazendo uma pesquisa, fui capaz de encontrar duas bandas que utilizam esse termo. (Talvez, pesquisando mais, surjam mais nomes), os ingleses do Carach Angren, que tocam um Black Metal Sinfônico muito bem feito com temáticas que condizem com o gênero de terror e sua sonoridade macabra, e os brasileiros do Final Disaster, banda que mescla diversos gêneros musicais, do industrial, ao thrash, passando por groove e death metal.

É muito interessante que o rótulo 'Horror Metal' ainda não tenha se difundido apesar de haver uma conexão muito óbvia entre o gênero e o metal, no geral. Ou, talvez, estejamos testemunhando o surgimento de um novo subgênero do metal e esse texto pode ser apontado, futuramente, como um registro de como o estilo surgiu citando alguns pioneiros.

Nessa Sexta-Feira 13, fiz uma playlist de bandas com essa temática para apreciação dos amantes do terror. Vão notar diversas sonoridades diferentes, o que mostra como o horror atinge diferentes vertentes do metal mundial e comprovando, mais ainda, a ligação do estilo com o metal.

Abaixe as luzes, aumente o som e desfrute da playlist! E, se tiver mais sugestões de bandas ou filmes relacionados com o tema, comente e nos avise, é sempre bom nos aprofundarmos mais obscuro do cinema e da literatura.

Horror Metal: Playlist