29 janeiro, 2016

[UGANGA/TERRORDOME] - BRASIL E POLÔNIA SE UNEM EM NOME DO THRASH METAL


Uganga e Terrordome são as atrações do evento "No Life Till Thrash" que acontece nesta quinta-feira no Asteroid em Sorocaba/SP. 

Araguari e Uberaba, no Triângulo Mineiro, também receberão as duas bandas no fim de semana Se o existencialismo de Sartre é o marco inicial da contracultura, o heavy metal representa o seu auge. Até hoje relegado a redutos undergrounds, esse movimento musical vem se desenvolvendo com suas próprias pernas por mais de 40 anos.

 Por isso mesmo - e ao contrário do que se possa imaginar -, as contribuições do heavy metal para o desenvolvimento social são muito grandes. Por não atingir as grandes massas e não pertencer ao esquema capitalista da grande mídia, não é tão difundido o fato de o heavy metal ser um dos estilos musicais que mais promovem a aproximação entre diferentes culturas do mundo. 

Restrito a pequenas aglomerações, bandas e músicos de metal de todo o mundo são obrigados a desenvolver estratégias de trabalho abrangentes, que evadem as fronteiras de seus próprios países de origem, chegando a realizar turnês em diferentes continentes. Este é o caso, por exemplo, da banda mineira de thrashcore Uganga. 

Há mais de 20 anos na estrada e com vários álbuns lançados, o grupo já computa shows em mais de 15 países diferentes. Alemanha, Suíça, Bélgica, França, Portugal, Espanha, Itália, Polônia, Eslováquia, Eslovênia, Hungria, Áustria e República Tcheca são alguns países onde a banda já esteve se apresentando ao vivo, tendo, inclusive, lançado um álbum ao vivo em 2013 intitulado "Eurocaos Ao Vivo" com shows gravados na Alemanha e Portugal. 

Em todos esses países, o Uganga não somente promoveu sua arte, mas, sobretudo, trocou experiências e cultura. O Uganga não é um caso isolado no heavy metal feito no Brasil, mas só quem vive a (contra) cultura underground sabe disso. Quando realizou em 2013 sua segunda turnê europeia, o Uganga teve a oportunidade de excursionar ao lado da banda polonesa de thrash metal Terrordome. 

O intercambio e a amizade entre os grupos foi tão intensa, que agora foi a vez do Terrordome vir se apresentar pelo Brasil. Depois de duas semanas de shows pelo país, o grupo polonês se junta ao Uganga para realizar as três últimas apresentações de sua turnê. 

A primeira acontece nesta quinta-feira, 28 de Janeiro, a partir das 20h no Asteroid em Sorocaba/SP. Os ingressos já estão à venda e custam apenas R$ 10,00. Depois as duas bandas partem para o Triângulo Mineiro onde se apresentam no Vitrola, em Araguari, e na festa Let's Rock em Uberaba. 

Mas se essa grande permuta cultural não atinge o conhecimento das grandes massas, é notável sua representatividade para o mercado do heavy metal. Não obstante, hoje o Uganga é considerada uma das bandas de thrashcore mais importantes do país, e isso tem proporcionado ao grupo certas honrarias, como fazer o show de abertura para os mestres do thrash metal Exodus, nesta quarta (27/01), em Curitiba/PR, às vésperas do show com o Terrordome em Sorocaba. 

"Minhas bandas de thrash preferidas são Exodus, Metallica e Anthrax, mas "Bonded By Blood" é o álbum definitivo do thrash metal! Amo Exodus. Tocar com esses caras em Curitiba é mais um sonho realizado, vamos abraçar a oportunidade e dar o nosso melhor!", declarou o vocalista do Uganga, Manu Joker, também ex-baterista do Sarcófago, lendária banda brasileira de death metal. 

Exodus e Uganga se apresentam no Music Hall em Curitiba a partir das 20:00. Ingressos para o evento estão disponíveis pelo site Ticket Brasil - https://goo.gl/oJAO15. Fora dos palcos, o mais recente álbum do Uganga, "Opressor", tem arrancado declarações como: "Melhor trabalho não somente da banda, mas do gênero no Brasil" (Outro Indie); "Elite do Thrashcore nacional" (Som Extremo); "Merece estar cada vez mais no topo do metal nacional" (Mondo Metal); "Bombástico" (Revista Roadie Crew); "Avassalador" (Musikkaos); "Thrashcore de altíssima qualidade" (Delfos). 

"Opressor" também foi eleito "Melhor Álbum Nacional de Rock de 2014" em votação realizada entre os leitores do blog Heavynroll. Além do vocalista Manu Joker, o Uganga também conta com Christian Franco (guitarra), Thiago Soraggi (guitarra), Maurício "Murcego" Pergentino (guitarra), Raphael “Ras” Franco (baixo e vocal) e Marco Henriques (bateria e vocal). O grupo lançou recentemente um 'lyric video' para a faixa "O Campo", presente em "Opressor". 


Confira: 





FONTE: SOM DO DARMA
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário