27 abril, 2016

[COBERTURA] - VELHAS VIRGENS - LAGUNA/SC (2016)

Laguna finalmente voltou a ter uma noite de rock 'n roll. Após meses sem nenhum evento dedicado ao gênero na cidade, a Agosto Negro Produções, em parceria com a casa de shows Chaplin Club, promoveu um show de quatro bandas que animaram a quente noite de outono do último sábado, 23. Além de três bandas do estado, a noite contou com a nacionalmente conhecida Velhas Virgens, sendo a grande atração da noite. Na turnê de 30 anos da maior banda independente do Brasil, os paulistas vão passando por novas cidades pela primeira e última vez com o vocalista Paulão, que a anunciou este ano que vai encerrar sua carreira após essa tour.

Paulão e Juju serviram do melhor rock 'n roll da casa pros presentes
A primeira boa impressão que tive foi logo ao entrar na casa. É um espaço fantástico, bem climatizado e amplo, sendo um ambiente perfeito para o próximo evento que a casa vai receber dedicado ao gênero musical mais pesado: o V Laguna Metal Fest. Pude imaginar os moshpits que irão rolar por ali, sem atrapalhar o show dos que preferem ficar de fora da roda. Além disso, tem um bom espaço externo e um palco confortável para os músicos, comportando tranquilamente os seis músicos do Velhas Virgens. O som local também é ótimo, podemos entender claramente cada instrumento, e isso ajuda bastante na performance do show. Como o produtor Danniel Bala citou em sua entrevista concedida aqui, "o local vai cair nas graças da galera". Hoje, confirmo que caiu sim nas graças dos rockers lagunenses.

MARY'S SECRET BOX

Nada melhor do que começar a noite com a premiada banda imbitubense. Empolgados pelas premiações recebidas pela música "Magnus Ignis" recentemente na cidade natal da banda, a Mary's Secret Box subiu ao palco para começar seu show diante de pouquíssimas pessoas. No entanto, o som dos caras é de alta qualidade e logo foi tomando seu merecido público. Mesmo tocando para poucos no início, a banda não perdeu sua determinação e manteve uma postura firme e comprometida no palco, e apresentou um set autoral rico em sons sujos e melódicos, pesados e cadenciados Foi um belo show, sem dúvida nenhuma. Em minha opinião, a MSB fez um show incrível e foi o grande destaque da noite.

DON CAPONE

Depois do som stoner da MSB, foi a vez da casa dar a vez ao rock 'n roll da Don Capone. Trata-se de uma das maiores e mais reconhecidas bandas em territórios catarinenses. Originais de Orleans, os caras sempre passam por Laguna deixando uma boa imagem, e dessa vez não foi diferente. A banda tocou os sucessos dos doze anos de estrada dessa locomotiva de rock a vapor. O público, que já estava em maior número dentro da Chaplin, se animou com facilidade com os sons mais conhecidos da banda, como "Que Seja no Bar", "Quem Me Tirou da Pista" e "Oficina do Diabo". Dona de refrões marcantes, a Don Capone aqueceu bem a garganta dos rockers presentes para o que tinha por vir em seguida.

VELHAS VIRGENS

Carregando 30 anos de estrada, fica fácil encarar o palco depois dos dois belos shows que a noite já havia presenciado. Com uma entrada triunfal, a banda subiu ao palco trazendo sua típica animação e irreverência. A casa, já cheia, pegou fogo logo de cara com a clássica "De Bar em Bar", que deu sequência a uma longa noite regada a músicas com temáticas escrachadas e cômicas, abordando bebedeiras e sexo, que foram o combustível ideal para o incêndio que foi o show do Velhas Virgens.

O frontman Paulão foi um guerreiro em palco, lutando contra a gripe que tentou o derrubar mas não fez o show parar. Ao lado da show woman Juju Kosso, a dupla fez um show muito performático e divertido, que animava o incansável público lagunense. A icônica "Abre Essas Pernas" fez a Chaplin sentir toda a essência do som típico do Velhas, que ferveu a casa por quase duas horas. Sem dúvidas, foi um show que saciou a sede dos lagunenses por um bom e velho rock 'n roll.

SPAM

Vindos da capital, o Spam teve a missão de subir ao palco após três grandes shows e tocar um repertório de covers. Aos que ficaram, não houve decepção. Os caras mandam bem no som que fazem. Abordando os maiores clássicos do hard rock, os florianopolitanos fizeram um bom show, e encerraram com dignidade essa grande noite oferecida pela Agosto Negro Produções.

O SubSolo agradece imensamente a Danniel Bala pelo convite e a Chaplin Club pelo ótimo ambiente. Nos vemos novamente em junho, no V Laguna Metal Fest.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário