08 abril, 2016

[ENTREVISTA] - WORST

WORST - HARDCORE - SÃO PAULO

Formada pelos amigos Fernando Schaefer (Paura/ Pavilhão9/ Treta / The Silence)  e Thiago Monstrinho (Medellin / Presto?/Chorume), a banda Worst é o resultado de dez anos de amizade entre os bateristas. 

Ambos sempre compartilharam ideias, estilo e o mesmo gosto musical pelo verdadeiro Hardcore/Metal Extremo e a única forma de unificar isso foi com Thiago Monstrinho assumindo os vocais. Influenciados por bandas da nova safra do NYHC e do metal americano como Lionheart, Acacia Strain, decidiram montar uma banda que fosse extremamente agressiva e sem censuras, retratando um pouco sobre a personalidade de cada um deles sem perder a criatividade.

Hoje em dia no Brasil não existe nenhuma banda com essa proposta sonora, levando isso em consideração convidaram o renomado produtor Tiago Hospede para assumir o posto de guitarrista e o baixista Ricardo Brigas (Musica Diablo/Broken Heads) para fechar o time que compõe a banda WORST.

Conhecida dentro de todo o cenário do Hardcore, inclusive internacionalmente, a banda lançou em 2012 seu primeiro álbum, “Te Desejo Todo o Mal Do Mundo”, e ganhou notoriedade pelos singles, "Enterrado", "Vícios" e a faixa-título do álbum.

Após esse primeiro trabalho foi possível observar uma grande aceitação por parte do público do niche, que esteve por muito tempo carente de uma banda que fosse real e que cumprisse o papel de ser verdadeira em suas ideias levando aos fãs o que acontece na realidade das ruas e do mundo sem perder em termos de qualidade musical.



O Segundo álbum de estúdio intitulado “Cada vez pior” chegou ao mercado nacional em 2014 e ganhou destaque por ser mais pesado, moderno e ainda mais agressivo do que seu antecessor. Músicas como "Transbordando Ódio", "Acreditar" e "Sem Dó" foram os grandes hits deste trabalho que elevou o nível de qualidade técnica do grupo e presentou os fãs com uma grande turnê em território nacional. 

O terceiro álbum de estúdio chegou ao mercado através do financiamento coletivo que a banda criou com o apoio de seus fãs e sucesso dos álbuns anteriores. Com o nome Instinto Ruim”, já é um álbum de sucesso e tem proporcionado ao Worst shows com casa cheia e uma grande revolução no hardcore brasileiro.

Uma das músicas mais emblemáticas deste trabalho se chama “Vencedores” e ganhou uma versão em vídeo que mostra a superação a toda prova.

A marca registrada do grupo é a força e o estilo de composição desses amigos que se juntaram para popularizar o HCSP.


ASSISTA AO CLIPE DE "VENCEDORES"

ENTREVISTA

O SUBSOLO: Quando criamos o O SubSolo, não tínhamos em mente que poderíamos chegar ao ponto de entrevistar uma banda ao nível do Worst, quero agradecer a disponibilidade de terem um tempinho para conversar conosco. Como foram os primeiros passos do Worst a partir do momento da sua fundação? Quais as dificuldades que encontraram no início? 

WORST: Obrigado vocês pela honra. Começamos a banda eu (Monstrinho) e o Fernandão, e nós dois somos bateristas, então já foi difícil no começo arrumar um guitarra que conseguisse aplicar e colocar em pratica nossas idéias. Depois que gravamos o primeiro álbum “Te Desejo Todo o Mal Do Mundo” , nós ficamos surpresos com a repercussão e com a rapidez que fomos conquistando fãs no pais. Isso foi bem legal. Porem dificuldades no Brasil são as mesmas de todas as bandas, não temos a cultura de shows de dia de semana, ou seja, é difícil armar turnês grandes, com mais de 4 ou 5 shows por semana.

O SUBSOLO: Os primeiros singles do Worst com uma grande aceitação, foram “Enterrado”, “Vícios” e “Te Desejo Todo o Mal Do Mundo”, acreditavam que estas músicas teriam esse destaque logo de início, como foi a fase de composição delas?

WORST:  Se não me engano "Vícios" foi a terceira musica que fizemos na banda, e a letra é de uma fase de superação que eu estava passando, livre de drogas e tal. "Enterrado"  lembro que o Fernandão chegou com essa base de guitarra, e ela foi uma das mais rápidas que fizemos, pois lembro que fizemos ela de dia e eu já tava com a letra pronta anoite. "Te Desejo (...)" foi o ultimo som que fizemos do álbum, e fala de uma historia que eu vivi com um vizinho meu, na verdade um amigo do meu filho, e eu tinha muito ódio daquela situação e tal, desejo realmente todo mal do mundo pra essa pessoa.

O SUBSOLO: Logo após, chegamos em 2014 e o Worst optou por um cd mais pesado, que é o “Cada vez Pior” como foi o processo de criação e gravação deste?

WORST: O nome já diz tudo, cada vez pior a gente tava nessa energia, transbordando ódio literalmente, com o ser humano, o pais, a corrupção, esse monte de imbecil que tem por ai e tal, o disco fala por si só. É extremo do começo ao fim.

O SUBSOLO: Entre todos estes anos de carreira e milhares de shows, tem algum que teve um gostinho especial'?

WORST:  Vários, pra mim os mais memoráveis, abertura pro Biohazard no Via Marquês em SP, nossa primeira vez em Manaus-AM inesquecível, Festival do Sol em Natal-RN, Curitiba-PR, tocamos em Rio Branco no Acre, foi muito foda, ah tem vários...

O SUBSOLO: Recentemente lançado, temos o álbum “Instinto Ruim” que foi inclusive financiado pelo coletivo “Kickante” aonde fãs puderam contribuir para realizar o financiamento deste CD. Como foi ver o público contribuindo para ver este CD se tornar realidade?

WORST:  Foi muito gratificante quando vimos que superamos em 120% a meta do Kickante, ou seja, pagamos o disco, o merch, o clipe, os gastos tudo! Nossos fãs são sinistros.

O SUBSOLO: Algo que mais admirei no álbum “Instinto Ruim”, foi o clipe e a música “Vencedores”, de quem partiu está composição e como foi?

WORST: O Fernandão fez praticamente todas as bases de guitsrra dese som, eu e ele fazemos muitas bases de guitarra, e isso dá muito certo, fazemos na boca e os guitarras aplicam elas. Depois produzimos os vocais juntos, eu, Hospede e Fernandão, e mudamos varias métricas, até atingir nossa satisfação total. Eu que escrevo todas as letras, e foi muito bom pois nesse som eu tava numa encruzilhada aí na vida e me espelhei muito em vencedores, pessoas como os cadeirantes que não desistem jamais, a vida é muito boa pra ficar sentado chorando e reclamando, corre atrás e já era.

O SUBSOLO: Ainda sobre o assunto de “Vencedores”, como foi gravar o videoclipe e conhecer histórias distintas de guerreiros?

WORST: Foi muito foda e muito gratificante, cada um dos cadeirantes, os caras são demais, jogam muito, tem historias de vida pesadas, muita gente desistiria no lugar deles, são verdadeiros guerreiros, cada um dos 30 kickantes que compraram o pacote inteiro pra participar do clipe, o diretor e meu amigo Luringa, o Soldado editor, galera bem foda!

O SUBSOLO: Agradeço imensamente a entrevista, inclusive fiz mais como fã do que como o blog, estava a tempos querendo ter essa entrevista a qual admiro muito o Worst, tenho CD e Camiseta inclusive (rs), obrigado. Gostariam de deixar alguma mensagem para nossos leitores?

WORST: Irmão obrigado você pelo espaço, pelo apoio, pela moral e pelo respeito. Obrigado aos nossos fãs que nos acompanham e tão lado a lado com agente. Somos profissionais e amamos o que fazemos, é muito bom saber que tem muita gente séria que acredita no nosso trabalho.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário