06 abril, 2016

[RESENHA] - TRNK - UNTIL IT'S OVER (2016)


À uns meses atrás me apresentaram galera em um Pub, falaram que eram da banda TRNK, nunca tinha ouvido falar mas me interessei pela simpatia dos músicos, tinham a difícil tarefa de fazer um show no lugar das bandas Muñoz e HellHound Syndicate, inicialmente imaginei que fosse um som “comum”, algo dentro da mesmice, até ver as músicas sendo tocadas ao vivo, com muito peso, melodia, muito ocultismo nas letras, expressava diversos sentimentos, um show completo e coeso, a partir daí me tornei um grande apreciador da banda, estava aguardando apreensivamente o Debut, eis que foi lançado.

TRNK vem do inglês – Trunk substantivo para tronco, baú, mala, reboque, tromba de elefante. Foi formada na cidade de São Paulo em 2010 para tocar um som pesado, grave com fúria e insanidade. O vocalista natural de Atlanta - EUA e o guitarrista alemão; entregam sons autênticos e autorais, influenciados por stoner rock, blues, southern rock e metal. Com letras baseadas na literatura libertária e ocultista dos anos 70 a atmosfera é bruta e intensa. A banda é composta por Matthew Liles (Vocais), Christian Rentsch (Guitarra), Rocha (Baixo) & Bruno Coelho (Bateria).

Disco recém lançado “Until It’s Over” é um prato cheio, com tons baixos e muito peso, na real já era para eu ter publicado essa resenha, porém estava escutando o disco em lopping infinito, escutei 5 vezes seguidas e absorvi toda matéria e essência do álbum,  estou quase decorando as letras, só não decorei ainda porque meus neurônios explodiram ouvindo o Debut.

Nada melhor que começar chutando bundas e arrancando a cera do ouvido com a música “Until It’s Over” titulo do disco,  tinha ouvido esse single, porem sem masterização, o resultado final ficou impressionante, os timbres impressionam, qualidade sem igual, saindo das bandas convencionais , apostando as cartas em outro caminho, com uma sonoridade ótima, com dois tons abaixo e melodias que soam como um ataque nuclear, e sem perder a linha, seguindo o mesmo caminho com a “Guttertrash”, que surpreende, pois o disco parece um livro, as musicas contam historias seguindo uma linha similar porém não são iguais, o peso deixa qualquer um de queixo caído.

“If The Accident Will” faixa destaque em minha opinião, iniciada com um violão e um vocal robusto e cheio, parecendo ter pistões ao invés de cordas vocais, uma potência sem igual, sem contar com a melodia e a letra, canção fica na cabeça, não consigo citar apenas um ponto que se destaca nessa musica, pois todos os elementos são destaques, tudo se junta e forma um todo, uma caracteristica da banda TRNK, que é claramente influenciada por DOWN. Terminando o livro musical com a música “Sangha Mine”, canção incrível, com um feeling enorme, o vocal trabalha perfeitamente, passando todo sentimento, melodia grandiosa, impossivel alguém não notar a qualidade do disco por completo. Obrigatoriamente você tem que ouvir esse play, pelo amor à sua vida, uma banda ótima, com peso, graves destruidores, melodias e emoções, foi um dos melhores discos que escutei, qualidade impecável, THIS IS TRNK.



← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário