02 setembro, 2016

Entrevista: Maurício Nogueira (Matanza)









Matanza é uma das maiores bandas do Brasil. Com seu estilo country hardcore e suas letras sobre brigas, bebidas e mulheres, conquistaram o Brasil. Nós do O Subsolo, ficamos totalmente honrados em falar com uma banda desse tal porte. Não só do Matanza, mas também de um músico excepcional como é o Maurício Nogueira, que também já fez parte do Torture Squad. Confira essa ótima conversa com o guitarrista da banda carioca:

Você fez parte do Torture Squad antes de entrar no Matanza, a diferença na sonoridade é bem relevante. Como é sair de uma banda de Metal Extremo e partir para um projeto diferente?

Bem, na real não foi tão imediato assim, eu saí do Torture Squad e fiquei uns 6 ou 7 meses fora da musica trabalhando em outras coisas e naturalmente sentia falta de tocar, dai estava por ai trabalhando, acho que eu estava em Curitiba quando recebi o convite. Em relação a sonoridade é obvio que são bandas diferentes, mas pra mim não mudou nada, toco a guitarra da mesma forma que tocava antes, toco as musicas do Matanza com a mesma pegada que usei em todas as outras bandas que toquei, sou um guitarrista de metal até o fim!

Você leva numa boa ser chamado de vovô nos shows do Matanza?

Hahaha claro! Além do mais, sou velho mesmo, cheio de cabelos brancos e além disso quando tocamos só nos quatro (sem o Dônida), eu sou o mais velho, então é natural que eu seja o Vovô, mas brocha não hahahaha.



Já que mencionou o Dônida, alguns podem não saber, mas ele vinha apenas participando dentro do estúdio. Como que anda a relação de você e da banda com ele? 


É ótima. Inclusive ele está participando dos shows nesse mês e eu gostaria muito que ele continuasse conosco na estrada. Acho que a banda fica muito melhor, muito mais pesada e muito mais legal pra quem vê com dois guitarras, além da gente também achar isso. Ele também gosta de metal extremo, então estamos sempre falando das bandas de Death e Black Metal que ouvimos e gostamos e sempre nas passagens de som sai um som assim, sempre tocamos trechos de sons do metal antigo, é muito legal. Nos damos muito bem!

"Matanza é a maior banda do Brasil". Acho que muitos fãs devem afirmar isso sem titubear, enquanto outros admiradores podem colocar a banda ao menos dentro da lista das maiores. E vocês, estando dentro da banda, concorda com isso?

Acho que a banda esta num bom momento de popularidade, acabamos de fazer o Matanza Fest e todos os shows foram com um ótimo publico, mas esse lance de maior é meio balela, o que vale e você ter uma base solida de pessoas que gostam do teu som, que estão com a banda a tempos. Nós temos nossa historia e estamos aí, tocando sem parar, lançando discos, produtos e trabalhando muito. Então com o trampo que temos, é muito bom que estejamos nesse nível.

E qual música você considera a melhor da banda? E por quê?

Gosto da maioria dos sons, mas tenho uma ligação natural com as musicas do Pior Cenário Possível, que eu estava lá tocando junto. E acho um disco bom pra caramba. Como te disse eu toco os sons mais antigos com a minha pegada, por isso eu me sinto bem pra tocar elas, musicas como Ressaca Sem Fim, Pandemonium, Remédios Demais.

Deseja deixar alguma mensagem pros fãs do Maurício, Matanza e do O SubSolo?

Pô, valeu mesmo a oportunidade de falar com vocês através do O SubSolo, principalmente por ter colaboradores daqui da minha região (Baixada Santista). Sempre que toco por aí faço questão de deixar claro que não sou do Rio e sim do litoral paulista. Eu estou a disposição! E muito obrigado a todos, sempre que tocamos por aqui ou estou dando um role com minha família sou bem tratado. Valeu a todos!
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário: