12 setembro, 2016

Resenha: Prologue in Death & Chaos - Death Chaos (2016)

O Death Metal não está tão em ascensão no cenário nacional e por isso certas vezes não surgem novas bandas e a nova geração do Metal acaba optando para outras vertentes que certamente tem mais destaque. Porém recentemente surge o novo nome do Death Metal, que promete marcar seu nome na história e ir muito além do que tocar "para amigos", trata-se da Death Chaos, banda curitibana formada em 2014 e agora lançando seu novo EP, intitulado "Prologue In Death e Chaos".

A banda apresenta algo diferente e mais puxado para o "melódico", logo nas suas primeiras audições, algumas influências ficam em evidência, pesado, harmônico e muito bem trabalhado, é o que resume em um primeiro momento este primeiro trabalho dos curitibanos.




Algo com maestria que deu muito certo, foi optar por introduções chamativas a cada faixa, com um ar de suspense e certas vezes sombrias, já na primeira faixa é impossível não se arrepiar e nisso ter a sensação de como o resto do trabalho pode ser, pois a cada riff tocado, cada acorde elaborado, cada groove de baixo executado e a cada toque da bateria, é notório como cada detalhe foi meramente construído, claro, uma composição bem feita leva tempo e dedicação. 

A algum tempo não via um vocal tão forte quanto ao do Death Chaos, Denir é um vocalista talentoso e muito poderoso tecnicamente, seus guturais raivosos dão o peso de um Death Metal que se prese. Algumas fixas lembram muito e até demonstram que a banda tem um pé no Viking Metal, em algumas partes é até uma surpresa como algo tão complicado, vira brinquedo na mão de criança para músicos de mão cheia, como a bateria que é uma das mais nervosas que já ouvi e ao mesmo tempo muito bem trabalhada e claro, muito bem tocada.

Já outras faixas trazem velocidade e fúria, mas não deixa a técnica de lado. Ao contrário de que muitos pensam, tocar Death Metal exige esforços e dedicação, são acordes cheios e pesados, pois precisam dar um peso acima do comum e até ouso a dizer que o público do Death Metal é o mais exigente dentro da vertente do Metal (junto com a do Thrash Metal), sempre esperam boas execuções das bandas que estão no palco e bater cabeça ao som do Death Chaos é inevitável até para quem ouve e resenha este.

Me sinto obrigado a me curvar e reverenciar a faixa "Erased Sky" apesar da sua introdução não ter tão conquistadora com as outras apresentadas, desta vez conta com a participação de um órgão dando mais "brilho" e ênfase a música, podendo assim afirmar que está é a minha favorita do disco todo, pois ela passa uma energia de arrepiar e com um pedal duplo muito bem encaixado para dar ainda mais destaque a música.




O Death Chaos terá um futuro promissor, aonde torço eu que continuem na mesma linha de composição, pois está dando muito certo. A banda precisa focar agora na sua divulgação e espalhar este bom trabalho para o maior número de pessoas possível, nem que isso custe sair do Paraná para que isto ocorra. Não sou de dar notas a álbuns e se desse, seria um 9,5 com toda a certeza, excelente trabalho.

TRACKLIST
01 - You Die I Smile
02 – Death Division
03 – House of Madness
04 – Erased Sky
05 – You Are Not You

FORMAÇÃO
Denir Deathdealer - vocal e baixo
Julio Bona - guitarra
David Oliver - guitarra
Ueda - bateria
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário