24 novembro, 2016

Conheça: Camaleão e os Bichos do Mato (Santa Maria/RS)

Em 2014, um grupo de amigos músicos se reúne com a ideia gravar juntos. A partir de composições de gaveta do vocalista e guitarrista Vitor Calegaro, surgiu a Camaleão e os Bichos do Mato, formada ainda por Vinicius Brum (baixo e vocais), Leo Mayer (guitarra) e Lucas Lobato (bateria). Trilhando caminho no hard rock contemporâneo, a banda se apresentou na cena santa-mariense com a estreia do primeiro disco homônimo, em julho, no Boteco do Rosário.



Segundo Vitor Calegaro, o propósito da Camaleão e os Bichos do Mato é ousar em todos os sentidos. “Estamos trabalhando a arte pela arte. Fazer a arte, viver a arte, expressar a arte, traduzir em sons e palavras aquilo que nos impressiona, que nos move, e que nos torna humanos. O estilo forte da banda pretende provocar uma experiência sensorial, evocar emoções e promover a reflexão”, afirma.

A Camaleão e os Bichos do Mato conta com um time de músicos experientes em seus projetos pessoais. Leo Mayer, além de produção musical, é guitarrista das bandas Pylla C14 e Tia Sú. Vinicius Brum toca na Rinoceronte e Quarto Ácido, além de paralelamente conduzir os projetos Harvest Moon (Tributo Neil Young) e Cantigas do Rock. Substituindo Lucas Lobato, por motivo de mudança, Cezar Nogueira assume as baquetas. Cezar é professor de bateria e baterista da banda Pylla C14.  Por fim, Vitor Calegaro atualmente assume os vocais e guitarra da Vintage Monkeys, depois de ter feito história com a extinta Maloca Blue.

Como o camaleão e sua facilidade em mudar de cor, as nuances da banda apresentam influências musicais de cada um de seus integrantes, como Wolfmother, SuperGrass, Jack White, Muse, Audioslave, Rainbow, Led Zeppelin, Beatles, Queens of Stone Age, Foofighters, Oasis, Black Sabbath e Deep Purple. Acordes inspirados em bandas nacionais como Mutantes, Gilberto Gil, Cachorro Grande, El Negro e Rinoceronte também apimentam as faixas.

SOBRE O DISCO - Gravado entre dezembro de 2015 e maio deste ano, o trabalho apresenta nove faixas, todas autorais, contando ainda com participações de músicos convidados como Raoni Manrique (Louis&Anas, Alicerce Liberal), Leandro Schirmer (Nei Van Soria, El Negro), Rodrigo Tranquilo (Red House, Vintage Monkeys) e Luís Bittencourt (Maloca Blue). Além da versão física, com arte gráfica de Diego De Grandi e produção de Leo Mayer, o disco está disponível em plataformas online como Youtube, SoundCloud, Spotify e Deezer.



SIGA CAMALEÃO E OS BICHOS DO MATO
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário