29 dezembro, 2016

Entrevista: Rafael Curth (Capitão Curth)

Capitão Curth é uma banda de Rock com integrantes de Porto Alegre/RS, Blumenau/SC e Buenos Aíres/ARG. A banda investe pesado no seu marketing, patrocinando suas postagens em suas redes sociais, cada vez mais, trazendo novos fãs para acompanharem o seu trabalho, com isso, convidamos o Rafael Curth a conversar conosco, confira:


Obrigado pela oportunidade de conversar com vocês. Quando a banda foi formada? 
O Capitão Curth foi formado em outubro de 2015. 

Estilos predominantes? 
Rock em geral, do mais pesado ao mais leve. Sendo rock de verdade a gente escuta. 

Tem disco gravado, como faz para encontrar as mídias físicas? 
Temos sim o disco gravado, porém não vamos lançar ele por enquanto por mídia física. O plano é lançar uma música nova por mês durante todo o ano com clipe na internet. Assim o CD vai se revelando mês há mês, gerando sempre uma sensação de novidade para os fãs. Estamos fazendo isso e vem dando um ótimo resultado. 

Como nasceu o projeto?
O projeto é ideia minha, chamado carinhosamente de "Capitão Curth", venho lutando a muitos anos para chegar no meu objetivo. Esse projeto foi pensando e planejado por mim e visa mostrar para nova geração qual é o verdadeiro rock nacional e internacional, tanto com as músicas próprias quanto com covers de grandes artistas do estilo. 

Quais foram os objetivos de 2016, eles foram alcançados? 
O objetivo para 2016 era atingir e cativar o maior número de pessoas possíveis para o rock. Lutamos muito para entregar ao público um material de muita qualidade de vídeo e som. Assim não deixando a desejar para nenhum outro artista de outro estilo. Tentamos também manter um contato direto com os fãs, quase sempre respondendo seus recados. Nossos números vem crescendo muito a cada dia e isso vem mostrando que o rock nacional está longe de estar morto. Lançamos 25 vídeos de alta qualidade desde janeiro desse ano, olhando pra trás parece que fazemos isso há anos, porém fazem apenas poucos meses que a banda começou. Estamos muito felizes com os resultados. 

E quais serão os objetivos para 2017?
O objetivo para 2017 é conseguir produzir mais vídeos e principalmente de músicas próprias. A cada vídeo que lançamos crescemos mais e mais, o problema é achar tempo para produzir tantos vídeos. Mas faremos o possível, assim como fizemos em 2016.

Como a banda se conheceu?
Eu tinha outra banda e a Greice Carl era fã dessa banda, com o tempo nos tornamos amigos. Então, quando o meu irmão decidiu parar de tocar baixo na banda, lembrei do trabalho da Greice Carl e convidei ela para se juntar a banda "Capitão Curth". Juntos começamos a procurar e testar bateristas, foi então que encontramos o Argentino de Buenos Aires "Diego Geluda". Isso fez uma mistura interessante, já que sou gaúcho de Porto Alegre, a Greice Carl é Catarinense de Blumenau e o Diego Geluda é Argentino. A banda toda mora em São Paulo capital. 

Com membros de Porto Alegre/RS, Buenos Aires/ARG e Blumenau/SC. Qual o lado bom de ter membros de três lugares diferentes?
O lado positivo de ter membros de lugares diferentes é a mistura cultural que isso gera e reflete no trabalho dá banda.

Vocês fazem muitos shows? Como vocês vêem o cenário atual ultimamente?
Fazemos bastante shows, show demais nunca é o suficiente hehe. Se eu pudesse jamais descia do palco... O cenário musical sempre é difícil, ser músico profissional é mil vezes mais difícil que ser médico hoje em dia... Mas estamos aí pro que der e vier. Fomos de zero a 17.000 seguidores em 12 meses. Nada mal para uma banda ainda independente... 




Gosto dos vídeos de vocês, principalmente porque não é um cover em si e sim versões no estilo de vocês, claro, não descaracterizando as músicas. Como vocês vem essa aproximação do pessoal e a identificação com a Capitão Curth?
Obrigado por elogiar nossos vídeos! O nosso foco principal são as músicas próprias, tivemos a ideia de fazer esses covers justamente para atrair mais pessoas pro nosso lado e assim elas naturalmente acabarem curtindo o nosso trabalho autoral. Caprichamos muito pra fazer bons covers, mas para nós eles são uma ferramenta de divulgação para mostrar o nosso verdadeiro trabalho. Justamente escolhemos bandas que tem a ver com a gente, assim a identificação é eminente.

E por falar em gravar covers, como foi ver o reconhecimento do Cpm22 compartilhando um vídeo cover tocado por vocês?
O nosso vídeo que o CPM22 postou no Facebook oficial deles foi algo totalmente inesperado e muito gratificante. Isso mostrou não só para o público, mas para nós mesmos que estamos fazendo bastante "barulho" por aí. Não temos qualquer contato ou amizade com a banda deles, então foi algo muito legal dá parte deles. Imagina uma das bandas que tu mais gosta fazer algo assim pra vc? Foi sensacional! Corôa o nosso trabalho e mostrar a grandeza do CPM22.

Obrigado pela entrevista Rafael, pode deixar uma mensagem para os leitores?
A nossa mensagem é uma palavra... "Fazer!" Faça, que tudo que vc quiser pode acontecer.  Abraço!



SIGA CAPITÃO CURTH
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário