29 março, 2017

Cobertura: 1º Encontro de Bandas O SubSolo (Drakos Beer Pub)

Nunca vamos saber a proporção daquilo que criamos com tanto carinho de imediato, saberemos a proporção que tomou quando começarmos a arriscar e começar a colher os frutos. Foi assim que o Primeiro Encontro de Bandas O SubSolo se iniciou, com as bandas combinando de tocarem juntas no grupo oficial do blog no whatsapp e quem diria que conseguiríamos reunir várias pessoas em um domingo para ouvirem quatro bandas distintas?





A primeira a se apresentar foi a Peltstrok de Garopaba/SC. Um pouco diferente do que o publico estava acostumado, a Peltstrok tem um pé no White Metal, porém transforma seu instrumental em um belo Hard Rock com letras fortes e muito bem exploradas. A banda iniciou a sua apresentação com "Onde está" do Oficina G3, uma das maiores influências dos músicos. Após tivemos grandes autorais, com destaques para "O que o mundo precisa ouvir" e para "Lugar Perfeito", sendo essa última a música mais aplaudida, talvez conquistando o publico pelo tom melancólico que ela possuía, sendo o que pode vir a se tornar o maior hit da banda.

Subindo ao palco seguidamente, a Hellio Costa trouxe de Laguna/SC o seu Hardcore firme, forte e sem firulas. Executando covers de Ratos de Porão e Hatebreed foi o ponto crucial para fazer a galera começar a formar a roda Punk, que ficou mais insano com as músicas autorais. "Sangue na Marreta" foi a primeira música da banda lançada na internet e a considero a "cara" da Hellio Costa, música reta, forte, firme e explosiva. Outras músicas autorais chamaram a atenção do publico, uma que "falando bem" de um ex-presidente e outra "falando bem" de um pastor no qual levou uma facada no pescoço, resultado? Tímpanos estourando, do tamanho da paulada que essa gurizada compôs. É sempre um prazer ver esse pessoal no palco.



A terceira banda veio lá de Criciúma, e olha... Que cena forte Criciúma está formando, hein? Cherry Ramona abraçou a ideia do Encontro de Bandas e mesmo vindo de longe, fizeram uma apresentação digna de aplausos a moda Cherry Ramona, com brincadeiras, boas músicas e além das autorais novas, bons covers. O que a banda mais apresenta de surreal, são seus medley's, misturando várias covers e fazendo uma só. Durante o show a Cherry Ramona anunciou que sua música "Mulher Gato" com participação de Mano Changes estará na Coletânea O SubSolo Volume 2. Fora esta, foram executados as músicas do primeiro disco, "Soco na Bixiga", como "Empregadinha" e entre outras. Foi um espetáculo.

A surpresa da noite foi o convite a banda tributo Disciples of The Beast, mas por qual motivo é uma surpresa? O SubSolo sempre foi focado totalmente em autoral, mas a atitude dos músicos, principalmente do vocalista Diego Santos em unir as bandas foi a parte crucial para esse evento ocorrer e como a música e a união está acima de qualquer "briguinha" de autoral vs cover, Disciples of The Beast foi convidada a participar do primeiro encontro e foi além do esperado, foi empolgante e emocionante. O fato curioso foi o baixista Manoel Quinsler ter se acidentado na roda punk durante a apresentação da Hellio Costa, vindo a colidir com uma viga dentro do estabelecimento e cortando a testa, engana-se quem acha que o cara não subiria ao palco. Os guitarristas Lecian e André Medeiros estavam em perfeita sintonia com a cozinha, formada por Manoel no baixo e Fernando "Cabelo" na bateria. Assim como todas as bandas, foi muito aplaudida e o frontman Diego Santos falava a todo instante que devemos nos unir sempre, que isso era só o começo.

 

Sobre o Drakos Beer Pub, um grande obrigado. O empresário e músico Edir Miranda, abriu as portas para que o evento ocorresse, sendo assim, abriu também as portas para um próximo. Obrigado! Contamos com sua presença para uma próxima oportunidade...
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário: