29 abril, 2017

Pantaleão: nova música mescla influências da música brasileira e o Folk

Folk e música brasileira setentista se unem em single em tons épicos da banda carioca Pantaleão.



A saga da vida e morte de um trompetista famoso por tocar seu instrumento com toda força, contra tudo e todos, é uma metáfora para os medos modernos no ousado novo single da banda carioca Pantaleão. “Clifford Brown” une influências do folk e da música nacional dos anos 70, em especial a psicodelia, em uma letra com tom épico e que remete aos trovadores. A faixa já está disponível para audição nos principais meios de música digital.

“Um dia eu cantarolava na rua algumas melodias quando passei por um trompetista de jazz tocando em uma esquina a plenos pulmões. Era como se ele estivesse desconstruindo toda a sociedade moderna em um solo fenomenal. Aquela liberdade harmônica do jazz ficou retumbando como manifesto poético na minha cabeça até que veio em mente justamente o Clifford Brown e o peso da morte”, conta André Buarque, cantor e compositor da banda

Juntos há pouco tempo, André Buarque (voz e violão), Paulo Valente (saxofone, trompete, flauta e teclados), Pedro Salek (bateria e percussão) e Arthur Trucco (baixo e vocais de apoio) são maduros em suas canções, o que fica evidente single e no EP “Labirinto”, que será lançado no fim do mês. Gravadas no estúdio Camelo Azul com produção da banda, de Barbanjo Reis e  em dois meses, as músicas trazem um clima descontraído e fluido.

“O que nos motivou realmente a gravar as canções foi a nossa surpresa com sua qualidade. Elas têm uma força particular e falam por si só, precisávamos dar a elas o espaço que mereciam. Agora chegou a hora de entregar nossos bebês ao mundo”, revela Buarque.

Tão incomum quanto o seu nome, a banda Pantaleão significa tudo que seu nome atrai: força, beleza, robustez. O som dos quatro músicos vai do calmo ao agitado sem assustar: blues, rock, música folclórica e experimentalismo são os ingredientes dessa mistura agridoce. 

O nome exótico veio do personagem principal do livro “Pantaleão e as Visitadouras”, escrito pelo peruano Mario Vargas Llosa. Na estória, o jovem capitão é enviado para a Floresta Amazônica, a fim de resolver um problema de abstinência sexual da tropa do exército. A narrativa moderna, que une cartas e relatos a elementos sexuais e visuais da América Latina, é uma ode à cultura, que vai ao encontro dos conceitos suscitados pela banda.

“Clifford Brown” marca o início da parceria entre a Pantaleão e a Sagitta Records, que também lançará “Labirinto”. Nova no mercado fonográfico, a Sagitta é capitaneada por Nathália Pandeló Corrêa, Daniel Pandeló Corrêa e Fred Mattos e lançou recentemente o disco de estreia da cantora e compositora BEL, “Quando Brinca”.



Ouça em outras plataformas o single “Clifford Brown”: 
Google Play: http://migre.me/wpqVQ

Fonte: Build Up Media
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário