11 maio, 2017

Coletânea O SubSolo: conheça o artista responsável pela foto da capa do volume 2

Toda coletânea precisa de uma ótima primeira impressão, e claro, a primeira seria uma capa muito bem construída. Após a arte encontrada, foi difícil encontrar o artista responsável pela fotografia e a verdade é que o artista é que encontrou o projeto depois dele pronto. Poderia ser uma pessoa rude, cobrar um valor altíssimo encima do trabalho, afinal, direitos autorais, não é? Após conhecer o trabalho todo e perceber que se tratava de algo sem retorno financeiro e sim, um projeto praticamente colaborativo de músicos, o artista alemão Philipp Messinger liberou o uso da fotografia sem nenhum atrito e por isso, viemos apresentar esse grande fotografo a todos.

Philipp Messinger é um fotógrafo de 27 anos, nascido em Berlim. Por profissão é mídia designer, trabalhando junto com seu pai na MessingerDesign. Ele sempre foi atraído por fotografia, mas -no começo- ele tinha apenas seu celular para isso. Seu interesse relacionado ao trabalho foi através de seu pai (designer gráfico) em direção ao design de mídias - e então ele começou a editar fotos tiradas com seu celular e pode combinar sua paixão com aspirações de carreira. Seu primeiro projeto, feito com uma DSLR, era sobre figuras de Lego e foram tiradas com a câmera de seu pai. A partir daquele dia estava claro - ele precisava de uma câmera.

Em 2009 ele comprou sua primeira câmera DSLR digital. De seu atual ponto de vista era uma câmera muito simples, mas um passo para um novo mundo naquele momento. Seu lema era aprender fazendo - então ele frequentemente dirigia com seu carro por aí para encontrar novos motivos. Ele descobriu longa exposição, especialmente combinada com lugares não usuais, esquecidos e de certa forma bizarros. Ele começou procurando por "lugares esquecidos" em sua região e tirando fotos em suas voltas com amigos. Ele estava aprendendo como optimizar imagem por processamento e - meio que acidentalmente- a foto veio ao mundo!


A foto da capa foi tirada no abandonado Berliner Spreepark, em 2013. É um parque à moda antiga com uma história dramática. O Spreepark é/era um ótimo lugar para fotógrafos. Desde  2016 a Grün Berlin GmbH é a dona do lugar. Eles desenvolveram um bom parque natural com artes e música rolando por lá. Sobre apoiar o projeto da Coletânea Volume 2 d'O SubSolo, Philipp Messinger explica: "Eu gosto de pessoas que possuem seus próprios projetos nas horas vagas. Não importa se tem cunho comercial ou não, projetos nas horas livres são como pequenos sonhos. Muitas pessoas estão apenas sonhando, mas Maykon é uma dessas pessoas que trabalham por seu sonho. Seu trabalho apoia tantas outras pessoas e bandas e eu fico feliz em apoiar seu projeto. Sigam assim, sempre atrás de seus sonhos, um grande abraço de Berlim"

Um resumo do trabalho de Philipp Messinger

ACOMPANHE OS TRABALHOS DE PHILIPP


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

  1. o trampo de vocês, é importantíssimo e muito valioso e no meu ver são atitudes assim que dão cada vez mais valor ao cenário rock independente. parabens!

    ResponderExcluir