06 maio, 2017

Topfive: cinco bandas para ouvir neste final de semana #32

Que tal resumir sobre esse topfive? Eu acho que uma frase interessante que já ouvi na vida é que "a cultura brasileira é tão rica que chega a ser infinita" (autor desconhecido (pelo menos pra mim)).




Vou mostrar um pouco dessa infinidade:

01 - Cangaço - Thrash / Death / Maracatu / Diversos - Recife/PE

Banda que surgiu no início de 2010 com influências variadas e temas líricos que envolvem o folclore da região, de formação da banda e diversos resgates de memória coletiva onde heróis vencem o sol escaldante. Nesta amostra (Rondon), dá pra sentir todo o peso e influências desse trabalho muito interessante. (Vale conferir os covers desse EP, são realmente empolgantes)




02 - Armahda - Power Metal - São Paulo/SP

Ok, impossível colocar um som em português e não mencionar o Armahda. Banda paulista que se dedica a História do BR. Apenas esse som é em português, mas o restante do disco não deixa de ser interessante por isso, a adaptação das aulas de história para o disco ficou simplesmente ABSURDA!



03 - Morpheus' Dreams - Melodic, Power - São Paulo/SP

Grande trabalho desse ano, lançado em 31/03/17, o disco What dreams may come conta com diversas participações especiais e tem tema lírico que passeia por diversas estórias e histórias. Este som conta um pouco que Neil Gaiman usou de Shakespeare em sua obra prima "Sandman" (O autor revisitou "Sonho de uma noite de verão" criando uma versão psicopata). Apreciemos:



04 - Freaky Jelly - Prog / Melodic - São Paulo/SP

Se reclamarem que estou paulista demais, podem reclamar, estou repassando aqui o que tenho ouvido, quero refletir o que estou ouvindo mesmo! Freak Jelly é uma banda progressiva que tive curiosidade de ouvir e estou passeando pelas faixas aqui enquanto escrevo. O quinteto paulista soa bastante bem, e a honestidade do som cativa. Parece que tudo soa tão natural que dá vontade de ouvir mais. Conferir é obrigação!



05 - Headhunter DC - Death - Salvador/BA 

Banda veterana, nascida em 1987, último play lançado em 2012. Realmente os soteropolitanos não saem da cabeça. Peso bem feito e com qualidade, só dar play e aumentar o volume!


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

2 comentários:

  1. Sensacional a matéria, galera!!! Parabéns pelo apoio ao Metal autoral e obrigadíssimo pelo espaço :D \m/

    Grande abraço,
    Christian (Morpheus' Dreams)

    ResponderExcluir