18 junho, 2017

Resenha: Conflitos Sociais - Tumulto (2016)

Nunca fui de resenhar álbuns ou ep's, mas foi uma banda no Maniacs Metal Meeting (VEJA NOSSA COBERTURA DO EVENTO AQUI) que me marcou e me fez crer que precisava falar deles para os leitores d'O SubSolo. O Tumulto tem mais de vinte anos na estrada, sua pegada está entre o Heavy Metal e o Punk Rock; distintas influências e um mar de pancadaria que incentivam o seu som pesado e pegado. Uma de suas maiores características é fazer Metal cantado em língua pátria, o que transmite melhor a ideologia das letras ao público.




O disco não tem muita firula: ele é curto e objetivo. São nove faixas em vinte e dois minutos e trinta e um segundos no total, sendo as três últimas faixas uma homenagem as bandas: Câmbio Negro, Ação Direta e Cólera. Após um tempo fora dos palcos, o Tumulto regrava o "Conflitos Sociais" que havia sido lançado oficialmente em 1992, mas o que era um "LP-Split" vem ao mundo vinte anos depois como um CD. Talvez por esse motivo as músicas tenham saído com um gostinho de "nostalgia" e tocado com mais classe e entusiasmo.

O Punk Rock enraizado e as pegadas de Metal, fazem uma mistura interessante; bons riffs pegados e retos, deixando espaço para que a bateria de Márcio Duarte brinque entre as melodias, dando toda a potência necessária para alcançar os vocais graves de Germano Duarte e o baixo de Rafael Feldman. Na entrevista que tivemos com Márcio Duarte (VEJA AQUI), ele falou sobre seus sentimentos da regravação do disco: "...sempre tem alguém que pergunta se "é o Tumulto do LP" quando tocamos pelo Brasil, e deu certo fazer isso [a regravação] depois de todo o processo de recuperação para eu poder voltar a tocar. O legal é que gravamos esse CD com a nova formação, o Rafael Feldman tinha entrado na banda e foi interessante e, logo que saiu o CD, fomos fazer uma pequena tour por Santa Catarina e divulgamos legal, agora vamos divulgar nos zines. Até o momento está muito positiva; fizemos 3 homenagens às bandas que gostamos como o Cólera, Câmbio Negro HC e Ação Direta."

Tudo na vida é movido a emoções, escolhas e riscos; tem quem arrisca e consegue, tem quem não arrisca e se lamenta, tem quem tenta relembrar de algo bom do passado e não consegue, mas aí vem o Tumulto e regrava o seu disco clássico nos dando ainda mais boas pitadas no Metal; tornando esse relançamento uma nova versão do que já era bom, o tornando ainda melhor. 

Todas as letras tem sentimentalismo, o vocal forte do Germano nos passa a mensagem de uma forma clara, (por ser cantando em língua pátria, como já mencionado) - e, quando o músico consegue transmitir o que almeja em seu trabalho, ele consegue sentir a gratificação de ter êxito em seu trabalho e esse sentimento, meus amigos, para um músico, é crucial!

TRACKLIST
01- Realidade
02- Massacrados
03- Corrupto
04- Conflitos Sociais
05- Humanidade
06- Sociedade é uma Prisão
07- Meu Filho
08- Desconstrução
09- Medo


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário