18 agosto, 2017

Resenha: Em Chamas - Vox Ígnea (2017)

Quando você seleciona suas influências, que receberão a honra de serem os responsáveis por fornecer inspirações para que você crie sua sonoridade, nem sempre muitas bandas acertam no ponto, ou nem sempre ouvimos algum detalhe que lembre as influências descritas, porém, Vox Ígnea consegue mesclar todas suas influências e como um liquidificador, adicionar todos os temperos criando sua sonoridade ímpar, um Hard Rock cantando em língua pátria que da um gosto a mais em todo o trabalho, com fortes riffs de guitarra e vocais feminino. 



Consegui sugar a mensagem que a banda tende passar. Os riffs fortes que um Hard Rock que se prese obriga a ter e os vocais pegados mesmo que feminino, aliás, por ser um vocal feminino abrilhanta ainda mais o trabalho, Raquel Lopes tem uma dinâmica absurda com o assunto é "cantar", tem um alcance rasgado muito bom e sabe cantar com calma e dar uma explosão em horas minuciosas. Tudo é moderado, a bateria consegue transpor toda a pegada da guitarra e transformar em grooves pontuais, dando um peso junto ao baixo que uma banda que dispõem de uma única guitarra. O maestro Rodrigo Santos traz uma guitarra bem característica ao Hard Rock, riffs não muito rápidos, pesados e com bastante distorção.

Por ser tratar de uma disco curto, o famoso EP, o trabalho traz consigo cinco faixas em um total de vinte e um minutos, a minha única critica é a escolha da tracklist eu não deixaria a faixa "Imersa" por último, por se tratar de uma baladinha, acredito que deveria estar entre as três primeiras, mas é um adendo para futuros lançamentos, nada que venha a prejudicar o trabalho desta obra, pois tudo aqui é impecável e bem cuidado aos mínimos detalhes. Ainda fico encantado com artistas que investem no som em Português, como sempre, acredito que a mensagem seja mais clara dessa forma, mesmo que seja pouco investido o vocal em língua pátria me encanta e me envolve.

As principais influências do grupo são: AC/DC, Led Zeppelin, Aerosmith e Rival Sons, porém senti também a presença de Deep Purple na sonoridade da banda, conseguiram mesclar várias pegadas dos acima citados em suas composições e conseguem transformar toda uma magia em música. Não conhecia a banda até ter recebido esse disco e confesso, que me impressionei com a qualidade e a seriedade dos mesmos, além do disco, recebi um livro de cinco páginas, onde conta a história da banda, contendo fotos, links e todo o material, impresso em papel fotográfico, isso mostra como a banda trabalha e o profissionalismo no envio do material.



TRACKLIST

01 - Erupção
02 - Infernal
03 - Jogo Rápido
04 - Bêbada de Rum

05 - Imersa


FORMAÇÃO
Raquel Lopes - vocal
Rodrigo Santos - guitarra

Evandro Araujo - baixo
André Martins - bateria

SIGA VOX ÍGNEA
FACEBOOK / YOUTUBE
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário