21 setembro, 2017

Especial: O Lugar de Mulher #8

Desde que nasceu, o Rock é um estilo musical que vai muito além da música, ele é um estilo de vida, uma ideologia, sempre permeado por uma imagem de rebeldia e atitude. Historicamente, o Rock e o Metal foram espaços muito mais frequentados por homens, pois eles são quem condizem com a agressividade, força e postura que esse estilo exige. Será?

As mulheres sempre foram bem sucedidas no cenário Pop, onde representam uma figura sensual e atraente, às vezes fazendo mais sucesso pela sua imagem do que pela essência de seu trabalho. Por outro lado, as musicistas que se dedicaram pelas guitarras, baixos, baterias e afins, muitas vezes sentiram-se menosprezadas, pelo fato de ocuparem um posto que não era comumente dedicado a elas. Como poderia ser aceitável, um ser tão doce e delicado assumindo uma posição tão bruta? 



Nos tempos atuais, após muita evolução cultural, vemos uma onda de mulheres ocupando espaços que antes não eram comuns a elas. Um desses contextos é a música, especificamente, o Rock e o Metal. Cada vez mais temos visto moças a frente de bandas de Metal Extremo, por exemplo, e cada vez mais elas vem sendo aceitas e respeitadas nesse contexto, afinal de contas, fazem por merecer! 

Atualmente, nós mulheres, já nos sentimos muito mais pertencentes a esses espaços, tanto no palco quanto na plateia. É claro que ainda temos muito para avançar socialmente em termos de respeito à mulher, mas o underground é justamente um espaço acolhedor à militância, às críticas sociais e à nossa revolta com o mundo lá fora. É aqui, dentro do underground, que nosso grito é mais forte. Aqui temos espaço para lutar pelo que acreditamos.

Tendo em vista esse cenário, O SubSolo sempre faz questão de valorizar e destacar a participação feminina na música autoral, principalmente porque sabemos do enorme potencial que temos em cena. Seja integrando uma banda ou batendo cabeça em frente ao palco, o índice da presença feminina não para de crescer! E isso é incrível!

Então, hoje, compartilharemos com vocês o som de cinco bandas TOTALMENTE femininas! Vem com a gente para conferir o que as moças do underground nacional tem para nos mostrar! 

1- Psycho Queen

O quinteto de meninas da Psycho Queen iniciaram os trabalhos em 2012, focando no Rock clássico e agregando outras influências musicais. Além dos covers, elas se aventuraram em suas próprias composições. O resultado foi esse som cheio de estilo e personalidade, que você confere aqui:



2- The Knickers

A banda surgiu em 2007, propondo um som pesado que caminhasse entre o clássico do Hard Core e do Heavy Metal. Em seus 10 anos de história, com formação totalmente feminina, The Knickers já lançou dois trabalhos. Temos certeza que você não vai se arrepender de clicar no play:


3- Profasia

Desde 2009 (antiga Rock Roach), essas meninas apostam em Rock autoral. O nome já expressa muito bem o objetivo da banda (Pró: a favor / Fasia: expressão). Em suas redes sociais, citam: "Que nunca nos deixemos calar apesar de toda opressão que a sociedade nos impõe". Vamos curtir o som dessas garotas cheias de atitude?


4- Aborn

Desde 2016, Aborn vem se dedicando a compor Metal da melhor qualidade. No momento ainda preparam suas gravações para em breve nos contemplarem com seu trabalho. Enquanto isso, vamos assistir a uma apresentação da banda e ver toda agressividade e peso que nos aguarda:


5- Nervosa

Para encerrar a lista, vamos citar a banda que possivelmente é inspiração para todas as outras: Nevosa Thrash! Conhecidas pelo mundo inteiro, essas moças não poupam esforços para produzir sons incríveis. Tanto ao vivo quanto nos discos, elas esbanjam técnica e responsabilidade musical. Se você curte Metal, não tem chances de não curtir Nervosa!




Com esta lista, esperamos ter representado um pouco do que nosso cenário nacional tem a oferecer: música autoral e de alta qualidade, também por responsabilidade das mulheres. 

Apoie as bandas autorais e, principalmente, valorize as bandas femininas, pois já constatamos que essa mulherada não está de brincadeira!

E aí, Curtiu? Deixe seu comentário e compartilhe com suas amigas e amigos d'O SubSolo!
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário