17 setembro, 2017

Resenha: A Vida em Cores - cAsebre (2017)

Orgulho, essa é o sentimento que se destaca inicialmente por estar resenhando pela primeira vez uma banda da cidade em que vivo atualmente. A cAsebre formada por grandes amigos, teve outros nomes anteriormente, mas consolidaram seu trabalho com este novo nome e com seriedade e foco no que sabem fazer de melhor, música de qualidade. 




A sonoridade da banda mescla infinitas influências, que vai do Classic Rock ao Reggae. Suas músicas autorais transparecem as mensagens de amor, felicidade, diversão e compaixão. Ao contrário de bandas que fazem música por fazer, a cAsebre é sempre bem recebida por onde passa, os integrantes sempre com um sorriso no rosto são recebidos com enorme carinho por todas as casas da cidade e até da região.

Nos primeiros contatos com o disco, a capa já chama a atenção, pois a simplicidade alegra os olhos. Com uma capa colorida e apenas o símbolo do "A" de cAsebre ao canto, compõem a parte frontal do disco. O restante da parte gráfica é rica em detalhes minuciosos como por exemplo: encarte com letras e agradecimentos, fotos dos integrantes e todos os detalhes que uma banda não pode deixar de fora do encarte do disco, como links e acesso a banda.

Todas as letras em Português e melodias enriquecidas de detalhes. A bateria de Leo e o baixo de Tiago Vulcanis, se completam como uma fusão e a cozinha é muito bem constituída e firme, para a felicidade por conta da facilidade que isso da para o restante dos instrumentos. O guitarrista e vocalista, Gui Dias consegue expor uma voz calma e a o mesmo tempo marcante ao disco, sendo que maior parte das composições, são suas. Algo que raramente vemos em bandas, a cAsebre tem, que é a presença do teclado com o músico Hyuri Souza, que além de excelente músico, consegue contribuir com uma excelente segunda voz.

Entre todas as músicas, "Linda Morena" é a faixa mais marcante do cd. Já ouvi diversas vezes e não me canso de pedir nas apresentações da banda, é uma música que me cativou e sempre arranca muitos aplausos do publico. Cada música autoral é notório a sensação de liberdade que o grupo esbanja enquanto executa suas músicas, realmente essa é a hora que a alma do músico está presente nas pontas dos dedos e tocar uma criação de sua autoria, sempre eleva o autoestima. 

Resenhar esse disco, foi um desafio árduo para mim. Nem de perto é o que ouço no meu dia a dia e por conta disso, a mídia física me acompanhou por três semanas em meu carro, não importa a distância que iria percorrer, ligava e ouvia as músicas. A banda sempre me cativou e sou fã do trabalho, gostei muito das músicas e tenho orgulho do que vem fazendo, tenho certeza que não vão parar por ai e que logo virão coisas novas e de ótima qualidade.


FORMAÇÃO

Gui Dias - guitarra e vocal
Hyuri Souza - teclado
Tiago Vulcanis - baixo
Leo - bateria

TRACKLIST
01 - Recomeço
02 - Aquela Manhã
03 - Linda Morena
04 - Na Praia do Blues
05 - A Vida em Cores
06 - Mar do Coração
07 - Vá Viver
08 - O Amor Acontece
09 - To Contigo
10 - I Love You More


SIGA CASEBRE

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário