#03 De músico para músico: Comportamento / Entrando numa banda

Dando sequência à coluna De músico para músico, vamos abordar um tema hoje que será subdividido em duas partes:

01- Entrando numa banda
02- Saindo de uma banda



Pode parecer bobeira, mas a maneira que você se comporta numa situação dessas pode criar ou destruir uma amizade ou até mesmo uma fonte de renda.


Imagine a seguinte situação:

Telefone toca e um integrante de uma banda está te convidando para integrar o grupo. Seja por motivo de substituição ou de agregação, o convite sempre é sério, se não fosse, não haveria convite.


O cara do outro lado da linha espera que você diga sim, é óbvio, pra dizer não ele não teria te chamado. Aí você fica feliz, conta pra todo mundo e agora você faz parte da banda "Sfincter Flavour" WOW!

Só que só dizer por aí que você está na banda não te transforma em integrante!

A banda espera algumas coisas de um novo integrante, como por exemplo:

- Venha com TODAS as músicas que a banda tem gravadas já tiradas, mesmo aquelas lado B;
- Seja bom ouvinte na hora de conhecer os novos sons;
- Entenda as ideias que a banda tem para o seu instrumento antes de sugerir as suas ideias novas;
- Estude o timbre que a banda já tem, afinal, se foi gravado assim, os integrantes devem gostar;


E isso é só o primeiro ensaio, pensando em curto prazo.



Para médio prazo as coisas devem ser ainda mais cuidadosas, como por exemplo:

- Ninguém entra na banda sendo porta-voz ou representante da banda
- Voz ativa vem com o tempo, depois de provar seu valor inúmeras vezes
- Evite forçar mudança de estúdio (especialmente se a sua sugestão for do lado da sua casa)
- Evite criticar os membros anteriores (se houver)


Essas pequenas atitudes não vão te transformar em rock star, mas com certeza te farão entrar numa banda sem gerar um problema de convívio.



Atitudes interessantes para um novo integrante:

- Você vem de fora, então deve enxergar possíveis problemas na estrutura do grupo. Espere o tempo passar um pouco, vivencie isso e sugira alterações onde achar necessário;

- O marketing da banda, se não tiver um responsável direto pra isso pode ser um tanto quanto bagunçado. Exponha suas ideias para marketing, produtos, possíveis contatos e etc;

- Se você realmente conhece um estúdio melhor e com preço igual ou mais barato, sugira de forma cuidadosa, espere efetivamente o estúdio atual gerar algum transtorno para que o seu seja plausível de trocar;

- Exponha as suas composições, isso é fundamental para que os integrantes notem o seu comprometimento com a banda.

Em suma, é esperado do novo integrante que ele seja como um funcionário novo numa empresa. A diferença é que banda nem sempre gera um salário, então existe a necessidade de companheirismo muito além do que seria necessário numa empresa.

O famoso rateio para custear a banda será dividido com você SIM, afinal, se a banda estourar e sair em tour, você quer participar e receber, certo?

Para finalizar, segue uma lista de o que NÃO fazer quando se entra numa banda:

- Se achar O CARA no primeiro ensaio (ou em qualquer momento, claro!);
- Começar o ensaio já com o volume no limite pra mostrar serviço;
- Criticar tudo o que puder;
- Culpar seus erros por motivos X e Y, errou conserta e pronto;
- Sair do ensaio sem perguntar o preço (essa é boa!)
- Reclamar do valor de cachê (Só isso??)
- Pegar mulher (marido) de outros integrantes (parece loucura, mas não é e muita gente vai se identificar com esse tópico)


Então é isso, sejam gente boa! Novo integrante é tipo namorado(a) novo(a) indo conhecer os pais da(o) namorada(o). Não adianta se achar o máximo, é melhor você SER o máximo sem falar nada. O efeito é melhor!

Boa sorte na banda nova!
Próxima coluna será sobre a saída da banda. Até breve!


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário