27 dezembro, 2017

Resenha: O Show do Mundo - Velha Cortesã (2016)

Lançado no ano de 2016, o EP “O show do Mundo” da banda gaúcha Velha Cortesã possui cinco faixas de puro rock alternativo e sem medo de expor suas influências musicais e belas composições do dia-a-dia.



Logo de início O Show do Mundo se apresenta interessante, com a composição “Adelaide” que usa até um saxofone de participação especial do musico Luís Silva na sua composição instrumental, sonoridade esta, que casa muito bem com o som dos outros instrumentos, dando a musica uma harmonia bem competente. A letra trata de uma moça, creio que apenas um nome referente ao dia a dia de muito brasileiro. Sendo assim se ínicia o “Show do mundo”.

Logo na faixa seguinte, Velho Soldado, a situação muda um pouco e essa segunda música já possui uma personalidade com maior energia e potência, sendo assim, o som se destaca mesmo é nos solos de guitarra, mostrando aí os bons atributos que a banda possui no quesito instrumental. As outras duas faixas do EP, “A fuga do gato” e “Nostalgia” possuem a mesma linha das canções anteriores, sendo “Nostalgia” a melhor do álbum inteiro. Dona de uma poesia lindíssima, essa quarta faixa é a composição que realmente se destaca, não só no EP, mas também no cenário como um todo. Não deixo de citar aqui, a faixa  “Show do mundo” , que encerra o EP com uma harmonia acústica tendo a presença de um violão 12 cordas e que mantém a textura leve do trabalho.



Se tratando de “O Show do Mundo”, pode-se notar um grande esforço ao buscar relatar essa temática do cotidiano da banda e algumas sonoridades. Creio que este seja um bom EP de estréia tendo letras marcantes e que relatam o dia-a-dia de universitários e pessoas da sociedade que posso citar claramente serem santa-marienses, a final, a banda é de tal cidade. Um belo registro que conta com assinatura de Leo Mayer na produção, mixagem e masterização do trabalho, um ótimo nome da cena com grandes referencias.


Resenha de Wendell Pivetta e Pedro Henrique Alves,do programa Metal Etílico.


FORMAÇÃO
 Felipe Hoppe: bateria e percussão
 Guilherme Gabbi: guitarra e violão
 João Pedro Costa: vocal
 Vagner Funck: baixo, vocal de apoio e violão 12 cordas
 Participação especial: Luís Silva: Saxofone em "Adelaide"

TRACKLIST
01) Adelaide
02) Velho Soldado
03) Fuga do Gato
04) Nostalgia
05) Show do Mundo

SIGA VELHA CORTESÃ
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário