19 janeiro, 2018

Resenha: Motherwood - Motherwood (2017)

Mothewood é o projeto criado pelos músicos Guilherme Malosso (Death Tron; Minittauro) e Yuri Camargo (Death Tron; Macatênia). A dupla foi formada em fevereiro de 2016, quando os dois amigos começaram a compor músicas com influências de Black Metal e Doom Metal. Juntos eles criaram, produziram e interpretaram o trabalho. O resultado dessa união foi o álbum autointitulado, contendo sete faixas que totalizam mais de quarenta minutos de Metal.




A primeira música, "Sadness", já inicia com aquela pegada sinistra que os headbagers mais obscuros adoram ouvir. Durante essa faixa nos deparamos com algumas alternâncias, trazendo desde bateria "metralhadora" até elementos mais clássicos, teclados e momentos atmosféricos. São sete minutos de belo instrumental, com peso equilibrado, além de excelentes vocais. 

"Despair" é a segunda faixa, começa bem mais veloz e pesada, um som enlouquecedor com vocal rasgado e gutural. A música é muito intensa, mas é bastante interessante quando o teclado a suaviza por alguns instantes.


Segue-se com a densa composição "Solitude", depois vem a agressividade de "Coldness", mostrando toda a brutalidade que a banda tem a oferecer, certamente essa faixa é um dos destaques do disco.


A quinta música é "Trauma", bem mais clássica e igualmente agradável. "Faithlessness" vem com vocal de peso, que chama a atenção. O disco encerra com "Fear", um título que se encaixa bem no clima da composição, que traz novamente a atmosfera sinistra, com um ar de mistério, ao mesmo tempo que é tranquila e até mesmo meditativa. Percebe-se que nessa música o trabalho foi mais experimental que o restante, sendo um som significativamente diferenciado das outras seis faixas.


Agressivo e melódico, a dupla Motherwood gosta de "brincar" com os diferentes ritmos, explorando diversos elementos, constituindo assim a identidade própria para a banda. Todas as faixas tem uma duração consideravelmente longa, mas o tempo é muito bem utilizado. 

Apesar do peso em algumas faixas, todas as músicas são perfeitamente entendíveis, onde cada instrumento fica muito claro e é possível degustar cada som com detalhes. A atmosfera é altamente envolvente. A mescla de Black e Doom foi genial. A música final é uma viagem inesperada, que te leva longe.




TRACKLIST
01) Sadness
02) Despair
03) Solitude
04) Coldness
05) Trauma
06) Faithlessness  
07) Fear 

FORMAÇÃO
Guilherme Malosso - vocal, guitarra, baixo bateria
Yuri - sintetizador, bateria, ambientação e caos
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário