Resenha: Manipulation - Weakless Machine (2017)

Longe de fazer música reta e depressiva. O Weakless Machine investe em vocais precisos e instrumental bem dividido. A desenvoltura de todos os membros é nítido e intrigante, como se um instrumento chamasse e o outro respondesse, é um jogo de acordes e ótimos riffs. Algumas vezes as linhas me lembram um pouco de Stone Sour, pois o timbre de Jonathan Carletti é incrivelmente parecido com o de Corey Taylor, em vários aspectos, um dos exemplos é a força e precisão.



Antes de tudo, digo que gosto muito do trabalho do Stone Sour, principalmente de Corey Taylor (apesar de preferir S.S do que Slipknot, é verdade). O Heavy Metal moderno praticado pelo grupo gaúcho, ainda traz raízes daquele que eu jamais consigo deixar de mencionar, aquele Rock Gaúcho clássico e com diversos clássicos e artistas impecáveis. Renato Siqueira é o responsável pela bateria da banda, o cara traz um pedal duplo com ótima visão harmônica, sem aquela mania de bateristas de querer enfiar toque duplo do começo ao fim, tirando toda a característica do Heavy Metal, levando as músicas para um lado mais extremo. 

Com toques coesos e grooves intensos, o baixista Gustavo Razia acompanha Renato Siqueira em uma cozinha sólida e completa, sem dar espaço a lacunas ou vazios, o que deixa o campo livre para as guitarras e por falar nas guitarras, que timbre magnifico o músico Fernando Cezar nos traz. Quando você pensa que o disco não poderia mais surpreender, eis que aparece "Death Knocks On  My Door" uma música totalmente acústica e com uma transparência encantadora. Tudo é sonoramente bem apresentável, com composições ácidas e simplesmente incríveis. Aqui completamente tudo o que se apresenta, casa perfeitamente, como se os caras nasceram para fazer isso juntos, não consigo definir o disco em uma única palavra até por quê impossível resumir algo tão esplendoroso. 

Material enviado pela Metal Media.

FORMAÇÃO
Jonathas Carletti - vocal
Fernando Cezar Júnior - guitarra
Gustavo Razia - baixo
Luke Santos - bateria

TRACKLIST
01) Manipulation
02) Get Ready
03) Tarred With The Sane Brush
04) Burning All
05) Death Knocks On My Door
06) Kill
07) Pain
08) Tribal Wars
09) Unbroken


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário