#08 De músico para músico - Comportamento / Processo Criativo

Nesta edição do "De músico pra músico" abordaremos um assunto bastante crítico: CRIAÇÃO





As bandas costumam ter processos bastante diferentes na hora de compor, porém em todos os casos em algum momento um integrante se mostra insatisfeito com o rumo das composições. Como agir então?



Existem caminhos a seguir nesses casos, mas tudo depende do grau de entrosamento dos músicos, se você é novo no projeto não terá voz ativa para alguma mudança drástica.



Pensando nesse caso, tentarei passar uma maneira de conduta que deve ajudar tanto as bandas num geral quanto o músico que está insatisfeito.



1- Todo processo criativo deve partir de algum lugar, é muito interessante que algum integrante traga uma ideia, seja um riff, uma harmonia, um trecho qualquer a ser trabalhado. Mas esse pontapé inicial é vital;



2- Não é pelo fato de você ter trazido esse pontapé inicial que o resultado será totalmente seu. Evite o ciúme musical, permita que a banda tenha identidade e desprenda-se disso;



3- Um músico que não tem conhecimento teórico de harmonia ou de qualquer outro tema teórico pode SIM "dar pitacos" e sugerir melhorias na música. A vivência musical e saber o que deseja ouvir independe de conhecimento técnico. Ouça a opinião de todos os envolvidos;



4- A ideia de quem está ali como ouvinte pode contar muito, isso é totalmente enriquecedor e pode abrir a cabeça para ideias inusitadas. Se alguém da banda te sugere um arranjo que você tem certeza que vai dar errado, mesmo assim execute a ideia. Talvez o resultado te surpreenda e o melhor de tudo: o entrosamento ficará melhor dentro da banda  pelo fato de essa pessoa que sugeriu o arranjo ter sentido sua ideia sendo executada. Quando se dá o devido respeito à ideia alheia, a convivência é melhorada;



5- Todo composição surge de maneira diferente, ou começando por um riff, ou por um refrão, ou por uma melodia de voz, enfim, pouco importa. O interessante é ter em mente que até o último processo tudo pode (e deve) ser modificado.



Se esses 5 métodos de pensamento de grupo forem levados à sério, com certeza no final de um processo de composição todos os músicos estarão felizes com o resultado e orgulhosos do trabalho de modo geral.



Nada melhor do que tocar as músicas da banda com vontade!



Comportamento geral:
- Ouvir
- Esperar o momento certo de falar
- Testar antes de descartar
- Ouvir (de novo)
- Prestar atenção às ideias
- Evitar confrontos de ideias
- Não menosprezar 
- Trazer ideias antes de criticar
- Jamais dizer "isso é assim e ninguém mexe"



Espero que as dicas sejam bem utilizadas e que sua banda traga novas composições que todos os integrantes sintam-se orgulhosos!



Até o próximo "de músico pra músico"!
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário