Arcádia: conheça um pouco sobre o disco "Antiquado"

Os cearenses do Arcádia possuem um EP intitulado "Antiquado", este que traz uma forte pegada Grunge, com influências de Nirvana, Silverchair e Alice in Chais, sendo composto por sete músicas, sendo que a maioria delas fala sobre as vivências do vocalista e guitarrista Deuzimar Jr.



O processo de gravação durou cerca de três meses, sendo relativamente rápido e contribuiu substancialmente para o amadurecimento dos integrantes. A capa foi baseada em um sonho do vocalista, o responsável para transparecer para o papel foi o cartunista Carlos Henrique Guabiras, que trouxe a imaginação a realidade.

A primeira faixa do disco, Corte Podre, fala sobre um mix de pensamentos com base em livros e jogos (O Alquimista, Vampiro - A máscara, D&D, etc), fazendo analogias entre coisas reais e imaginárias. Sendo essa, a primeira a ganhar um videoclipe, com um recine do curta metragem de Robert Morgan (ENG), “The Man in the Lower-Left Hand Corner of the Photograph” (1997).

Etnocído é a segunda música do EP, a mesma tem uma pegada forte e marcante, com uma letra sem refrão e que aborda superação de bullying. A terceira faixa (Eu não me importo) é bem pegajosa, com arranjos e letra que ficam na memória desde a primeira vez. 



Inventário (faixa 4) teve sua letra baseada em uma poesia chamada “Quando eu morrer” de Mário Gomes. Homenagem da banda ao poeta descomunal (como era popularmente conhecido). A faixa chamada de Marionete traz uma letra que literalmente grita por liberdade aos vícios. Razão é a sexta faixa do EP, esta faixa tem uma letra que fala sobre formas diferentes de ser, agir e pensar.

A última faixa do disco, Sem Saída, é de fato a música mais pesada o EP. Com arranjos avassaladores que fazem os seus ouvintes externar o sentimento de raiva através da música. O EP conta com mais de 20 minutos de puro grunge, mais de 5 anos (desconsiderando o hiato) de dedicação e total empenho do grupo.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário