Resenha: Cosmic Rover - Cosmic Rover (2018)

Cosmic Rover é o novo power trio de Stoner nacional, formado no final de 2017 pelo prodigio Rick Rocha ex-Laboratori, considerada banda relevação de 2017, Rodrigo Félix , baixista experiente das noites paulistanas e Edson Grasefi, excelente baterista que estreia com a Cosmic Rover como agora, vocalista. Só pelos nomes, já da para imaginar o que vem, ainda mais que divulgaram ter influências de Monster Truck, Down, Corrosion of Conformity.



Confesso que quando fiquei sabendo que o excelente guitarrista Rick Rocha (ex-Laboratori) estava com uma nova banda, de imediato bateu a curiosidade para conhecer. No pesquisar mais surpresas, Edson Graseffi (ex-Panzer) é o baterista e agora também vocalista a frente da banda e no baixo Rodrigo Felix. Reunindo os nomes presentes no trabalho, você já começa a criar expectativas e imaginações perante a sonoridade apresentada.

Desde os primeiros acordes, acho que alguém bebeu da fonte do Spiritual Beggars, e olha que se tem alguém que ouve Spiritual com bastante frequência, sou eu e ver uma banda nacional trilhando em direção dessa grande banda, isso é de certa forma muito bom para nós.

O que  mais me chama atenção é a voz rouca de Edson Graseffi, com vocais calmos. Sinceramente não sei definir se é uma técnica de drive ou se a voz do mesmo, é naturalmente essa. O que importa é que com o riffs pesados a voz se encaixa e fica adequada com o estilo da banda. Difícil ficar sem citar os riffs de Rick Rocha, aqui na Cosmic Rover ele tem a "árdua" tarefa de conciliar peso e harmonia e aparentemente esta cada vez mais solto nas guitarras.

Fiquei com uma pulga atrás da orelha com a gravação da bateria, que em alguns trechos não ficou legal, talvez a microfonação mesmo. Alguns tambores apresentam uns chiados e da uma diferença de uma música para outra e talvez por ser baterista fiquei encucado com isto. Mas, isso é algo tão pequeno para tamanha naturalidade que o disco apresenta. O baixo por exemplo tem grooves pesados e muito bom de se ouvir, da um peso gigantesco para a música. E defendo muito que o baixo depois da bateria, é o instrumento mais importante de uma banda, é ele que faz "a cama" para todos os instrumentos terem maior liberdade e isso, o baixista Rodrigo Felix sabe fazer com qualidade. Em um resumo, o disco é muito bom, já fica aquela ansiedade para ouvir um full.


FORMAÇÃO
Edson Graseffi - vocal e bateria
Rick Rocha - guitarra
Rodrigo Felix - baixo

TRACKLIST
01) Never Forget
02) Space Motherfucker
03) Cosmic Rover
04) Bright Highway

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário