Topfive: mulheres no underground #7

Riot grrl, indie, hardcore punk: não falta estilo, não tem desculpa para não prestigiar as bandas do Top 5 - mulheres no underground de hoje.
Mulheres_No_Underground_#7

1) Belicosa


Com Letícia, Rosario, Deltinho e Sofia, a banda LGBT carioca  (do selo Efusiva, da MOTIM, reduto feminista que reabriu as portas recentemente) vem mostrar a que veio vem com letras de navalha. Autodenominando-se "indie, queer, negra, boladona e riot", melhor apresentação que essa é apenas o som da Belicosa.

2) A Vingança de Jennifer

Queridinha do nosso site, já contamos um pouco da história da banda nesse link aqui. Diretamente de Canoas (RS), Ana Letícia, Lu, Amanda e Kamila fazem de sua música um grito feminista empoderador. Só o nome já é de arrepiar: baseia-se no filme com nome homônimo, onde a protagonista é estuprada por quatro homens e, deixada quase morta, ela retorna após a sua recuperação para vingar-se de seus malfeitores. Se punk é o grito dos oprimidos contra a sociedade opressora, A Vingança de Jennifer é banda must listen na sua playlist.

3) Derrotista

Essa banda paraibana de Campina Grande, de Bené, Ri e Abu, tem não apenas três músicas em seu Bandcamp, mas três socos no estômago: a la Dead Fish, Derrotista tem muito potencial para despontar carreira no underground com o seu som rápido e letras de protesto.

4) Ratas Rabiosas

Hardcore Punk feminista made in São Paulo desde 2013: também no grito pela luta feminista, "na contra cultura e no movimento punk", Ratas Rabiosas traz Angelita no baixo, Lary na bateria,  Amanda na guitarra - e todas as três a plenos pulmões nos vocais cantando críticas contra, principalmente, o capitalismo.

5) Ostra Brains

Riot grrl do Rio de Janeiro, Ostra Brains faz garage rock em inglês com a maravilhosa Amanda nos vocais, além de Roger e Mario na guitarra e bateria, respectivamente. A vocalista foi responsável pelo início das atividades da MOTIM, reduto feminista carioca, conforme mencionado anteriormente. Com três álbuns disponibilizados no Bandcamp, Ostra é responsável por letras tão fortes quanto o seu som.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário