Resenha: The Delirium Has Just Began - Tuatha de Danann (2002 / 2018)

Tuatha de Danann dispensa comentários. Acho que uma das poucas vertentes que unem pessoas do Metal é o Folk, e quando o assunto é o Folk, Tuatha de Danann pode ser considerado um dos maiores nomes do eixo nacional dessa vertente musical. 




O disco "The Delirium Has Just Began" foi o terceiro trabalho do Tuatha, lançado originalmente em 2002 e agora, com novas bonustracks lançado em 2018. Esse disco foi lançado também em países europeus, tendo um número considerável de vendas, sendo que, a procura por esses disco fez a banda lançar essa reedição com versões acústicas.


Gosto deste disco, pois ele consegue mesclar muita coisa inimaginável, como Celta, Doom, Melódico, alguns guturais experimentais e instrumentos do Folk, como flauta e bandolins, com um toque de mágica de corais e claro, buscando temas mitológicos para compor suas letras.

Talvez essa mescla impressionante de tantas vertentes e instrumentos, é o que faz o Tuatha de Danann ser diferente e especial. O toque mágico de pequenos detalhes, faz com que tudo soe confortavelmente aos nossos ouvidos. O disco "The Delirium Has Just Began" foi um dos pilares que fizeram o Tuatha chegar aonde está e por isso merecia uma regravação com algumas novidades e inclusões.

Responsável por elevar o nome do Tuatha de Danann na Europa, então, a regravação desse envolve muito sentimento e história. Relançado por um dos selos mais presentes no cenário nacional, o Heavy Metal Rock, recebe a embalagem em digipack e não se contentando apenas com as músicas originais do primeiro lançamento, o encarte também é mais trabalhado com textos do vocalista Bruno Maia, um dos fundadores da banda, contando sobre o lançamento e suas faixas bônus.


Este é  mais um exemplo de que o cenário nacional é rico em boa música. Por mais que estamos calejados de saber de que, os holofotes andam longe desse estilo de vida que amamos que é o Rock/Metal, ainda é possível que as bandas nacionais encantem a Europa e outros continentes, o trabalho é árduo, mas no fim, pode ser compensatório.

Material enviado pela Heavy Metal Rock.



TRACKLIST
01) Brazuzan - Taller than a Hill 
02) The Last Pendragon
03) Abracadabra
04) The Last Words
05) The Wanderings of Oisin
06) The Delirium Has Just Began

BONUSTRACK
07) The Wanderings of Oisín ANNO 2017
08) The Last Words (accoustic)
09) Abracadabra (accoustic)

FORMAÇÃO
Bruno Maia - vocal, guitarra e flauta
Rodrigo Berne - guitarra
Giovani Gomes - baixo e vocais
Rafael Castro - teclado e piano
Rodrigo Abreu - bateria

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS
Izabel Tavarez e Leonardo Godtfriedt
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário