Flakes: transforma anônimos em canção


A banda natural de Fortaleza e radicada em São Paulo, formada por Filipe Flakes (voz, violão e guitarra), Mykael Nazaré a.k.a MKNZ (teclados e programações) e Miziara (técnica e efeitos), encontrou na história de fãs e anônimos uma forma de se aproximar do público e dialogar diretamente com o ouvinte. 

Tudo começou com uma publicação em uma rede social. A banda procurou 10 pessoas que aceitassem ceder suas histórias, alegrias e dores para que virassem música. Dessa forma nasceu o "10 Músicas, 10 Histórias". A proposta do projeto foi dividir as 10 histórias em 2 temporadas, e lançá-las através de webclipes semanais em formato 'live session' e ao final das 5 semanas o EP foi disponibilizado nas plataformas digitais. O EP volume 1 em Fevereiro e o volume 2 em Dezembro de 2018. 

Apesar de o grupo ser um trio, a banda escolheu lançar em formato ora voz e violão, ora voz e guitarra ou até mesmo voz e ukulele, optando pelo clima intimista e dando foco total nos enredos. Miziara e MKNZ não aparecem nos vídeos, mas são os responsáveis pela captação e edição de vídeo e áudio. As composições passeiam por diferentes assuntos, como dor de cotovelo, crise existencial, paixão e autoconhecimento. Com folk, reggae, R&B, MPB e pop rock, neste trabalho poderemos ver novamente a pluralidade de ritmos, característica sempre presente nos trabalhos de Flakes.

Em Azul, ao ler a trajetória da pessoa, o compositor brincou com frases e palavras confidenciadas, colocando-se na posição de um amor antigo que finalmente decidiu entrar em contato novamente (Será que será sempre assim / Será que você ainda pensa em mim / Será o nosso fim?). Cor dos teus olhos fala de uma paixão inesperada, e que, mesmo curta, cumpriu o que ambos decidiram: marcar a trajetória um do outro (Quero ser parte da trajetória / E não só mais um que aqui transitou). Em Wanderlust, a inspiração foi um aquariano sonhador e inquieto. Ela nos transporta para uma aventura de autoconhecimento com uma estrada à frente, mochila nas costas e a certeza de ir aonde o vento soprar (Mas eu vou seguir / Sempre em frente / Vou cantar e sorrir / Guiado pelo vento da vida). A quarta história é talvez a mais romântica do volume 1, celebrando a entrega e o naufrágio na leveza de um amor único, que marcou a história da protagonista de uma forma tão Solar. Intenso fecha o primeiro ciclo, trazendo um balanço e contraponto ao falar sobre alguém que partiu sem deixar respostas. O que ficou foi apenas a certeza de um amor verdadeiro e não correspondido (Mas você partiu / Talvez fugiu / Mas eu te amei / Com verdade te amei).

O EP volume 2 é iniciado com Quase um romance, dando continuidade à proposta de Intenso e mostrando que é possível se reerguer após um sofrimento. A música narra uma história sobre transformação em meio à dor de amores perdidos, que foi contada através de poemas. Uma pergunta-chave (Será que eu aguento?) que muda de acordo com a evolução do eu-lírico. Inicia questionando “Será que eu aguento uns anos a mais?” Na metade, ele diz "Eu aguento um tempinho a mais". E ao entender que não precisa de ninguém, termina fortalecido ao afirmar "Eu aguento". Viva provavelmente foi o tema mais delicado e desafiador, já que o compositor precisaria retratar de forma leve e esperançosa males da alma. Depressão, suicídio, superação e amor à vida constroem essa narrativa (É esse mistério de não saber o porquê / Não se levar tão a sério é o segredo pra viver / E nos dias perfeitos pra desistir / Me lembrar o que me trouxe aqui). A terceira canção desse EP segue na mesma linha da música anterior, mas enquanto Quase um romance fala sobre um encontro consigo mesmo, Você aqui versa sobre encontrar um amor leve e tranquilo como deveria. Ressaca, como já diz o nome, expressa o mal-estar que se acorda após uma noite de entrega, lembrando que nem sempre essa entrega vale a pena (Usar da minha dor de viver / É mais do que cruel / É imoral / Mas veja só o que pude ver / 'Cê nunca mereceu / O amor que eu / Te dediquei / E te entreguei / Até o final). E finalizando temos Minha paz. Uma história de amor quase de cinema, com um clima praiano e 'good vibes', retratando um amor que chegou no tempo oportuno para que a personagem pudesse finalmente ancorar nesse cais.

Apesar de os EPs serem em formato solo, o show "10 Músicas, 10 Histórias" - em turnê desde fevereiro, após o lançamento do volume 1 - utiliza de um formato para aproximar a banda do público, convidando o ouvinte a entrar na experiência e viver a história como se fosse sua. O trio utiliza recursos eletrônicos como Loop Station, beats de bateria eletrônica e teclados, aliados à voz, ao violão e à guitarra. No show, as 10 músicas são executadas e, além de cantá-las, Flakes conta curiosidades sobre cada uma, ainda de forma intimista e descontraída.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário