Heavy Metal All Night: revista digital cresce no cenário


Conversamos com Artur Azeredo, redator chefe da revista Heavy Metal All Night. Jornalista formado na UNICRUZ, nos concedeu palavras sobre seu projeto que iniciou como um Blog, e hoje chega a terceira edição de uma revista que sonha em alcançar seu formato físico.


"A revista Heavy Metal All Night surgiu durante a graduação em jornalismo, em uma das disciplinas a proposta era criar um veiculo de comunicação fictício. Como já mantinha o blog na época a revista foi algo bem natural. No inicio ainda era meio experimenta com o formato A4, até a segunda edição. Na terceira edição com o amadurecimento da proposta e um longo período de hiato buscamos algo mais próximo de uma revista, com formato tradicional por mais que seja online."

Artur já promoveu o inesquecível Diabolous Festival em Júlio de Castilhos, organizou o até então Blog do HMAN em meio ao seu período de vida aonde estava em formação acadêmica. Com muito amor ao Metal e dedicação ao cenário Underground.

"Assim como o blog a revista tem como objetivo oportunizar um espaço para as bandas falarem sobre seu trabalho, mostrar o quão forte o underground brasileiro pode ser.
O foco é unir em um veículo digital bandas dos mais diversos estilos dentro do Metal Extremo, e buscar um conteúdo mais diversificado, não apenas entrevistas e resenhas. Três edições foram lançadas, mas muito longe uma da outra agora existe uma busca por periodicidade. Em breve teremos a próxima edição."


Como foi pra você formar esta nova edição?

Artur Azeredo: Há algum tempo queria dar continuidade nesse projeto, após um hiato de dois anos no blog, decidi retomar as atividades da página no facebook e focar em produzir
 conteúdo para uma terceira edição da revista fui retomando os contatos que já tinha e as parcerias foram naturalmente se formando. As entrevistas são sempre uma parte delicada, pois quando se quer manter uma periodicidade você tem que estipular prazos mas as coisas fluíram bem. 

O que você achou particularmente do resultado em comparação ás anteriores?

Artur Azeredo: Essa edição é mais madura com cara de revista mesmo, mais limpa visualmente e agradável de se olhar, gostaria de ver ela impressa. A versão impressa ainda é um sonho!

Qual foi suas influências para escolha da diagramação e espaçamentos?

Artur Azeredo: Influências, tudo influência, após a graduação comecei a observar algumas revistas em circulação no mercado, tanto impressas como digitais e algo me incomodava profundamente a poluição e por vezes a dificuldade em ler. Copiamos muita coisas desses veículos com certeza, mas buscamos imprimir a nossa identidade. Espaçamentos não utilizamos nada em especial a configuração básica do InDesign, algumas fontes são baixadas da internet, mas a maioria é do próprio program, a fonte das entrevista é Times New Roman e casou perfeitamente, as resenhas são em arial.
Por que não usar o obvio?


Como foi reunir essa linha de colaboradores?

Artur Azevedo: Foi algo bem natural, o Wendell já é um parceiro de tempo e sempre vem produzindo conteúdo relacionado ao underground, então foi certeiro. O Andrio já havia conversado com ele algo a respeito mas o tempo foi passando e a oportunidade não surgia, eis que surgiu e na hora ele topou. A ideia era ter mais colaboradores, mas a comodidade me pegou, mas para a próxima vamos acrescentar mais um pessoal. 

Quais são os próximos passos que você deseja alcançar para as edições?

Artur Azevedo: A ideia agora é dar continuidade nesse trabalho, periodicidade com conteúdo de qualidade. Vamos procurar manter essas parcerias e correr atrás de mais algumas. O foco e montar um veiculo auto sustentável o que é bem difícil em se tratando de underground. Mas vamos focar em ter um alcance e uma periodicidade bacana e o resto vai surgindo naturalmente. Estamos preparando um site bacana para a revista e um merch.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário