26 março, 2019

Misbehaviour: baterista com autismo, se afasta do bullying ao fazer participações na banda, conheça a história de Eduardo Balardin

A música realmente é um instrumento universal e que pode ser entendido por todos. A história que queremos contar, acabamos de ler no site oficial do G1 (da Globo, sim) e falar do baterista Eduardo Balardin de apenas 14 anos, que tem autismo leve e era taxado como "incapaz" pelos colegas de escola.

Foto: Diogo Nolasco/TV Morena

Misbehaviour é uma banda que está há 20 anos no cenário do Metal, conhecido por grandes façanhas, como tocar em Santa Catarina alguns anos atrás, percorrendo uma quilometragem extensa para fazer a tal apresentação. Eduardo faz participações na banda através de um convite, seu primeiro show foi na escola e de lá para cá, Eduardo faz participações sempre que pode na banda acima citada. Lembrando que o músico ainda não é membro fixo da Misbehaviour.

"Com a música eu consegui mostrar que não sou o que as pessoas falam, eu sou capaz de muita coisa!" declara o jovem. Por coincidência, o Misbehaviour canta em suas letras sobre condutas ruins do ser humano, coisas como inveja, ódio e adivinhem, bullying. O pai de Eduardo, o Sr. Fernando Balardin, contou ao G1 que na banda ele encontrou uma maneira de lidar com o sofrimento que lhe causava, principalmente as brincadeiras de mau gosto. "Eduardo é sensível a ruídos ou barulhos desencontrados, porém a harmonia do metal só faz bem a ele. A música ajudou a transformar a vida do Du", relata o pai do garto, Fernando Belardin. Já segundo o baixista Pablo Leite, tocar bateria é um talento visível no garoto: "Ele é alto astral, gente boa e tem muito futuro".


Gilson Buzzio que é o vocalista e líder do Misbehaviour, fala sobre o assunto: "Não tenho dúvidas de que o Du será meu amigo para o resto da vida. A gente não deve olhar para as diferenças." Tudo o que uma pessoa precisa, é ser rodeado por pessoas que as entendam, sem julga-las. Eduardo ganhou um espaço no qual é muito amado, mesmo que por participações. E agora, rodeado de grandes amigos faz o que mais gosta.

Existe vários casos parecidos, ou piores no Brasil e que o Heavy Metal ou Rock 'n Roll salvou com os palcos. Inclusões são realizadas por pessoas guerreiras enquanto as fracas, tentam diminuir as pessoas, tentando se engrandecer perante as ''fraquezas'' alheias.