17 setembro, 2019

Resenha: Worship No One - Dying Breed (2015)

Foi em uma edição do Inferno Metal Fest  que ocorreu na região de Criciúma SC que presenciei a hecatombe sonora provocada pela banda gaúcha Dying Breed, sendo que após a apresentação, eu adquiri o material o fenomenal 'Worship No One' dos caras, a qual essa resenha se refere. Lançado em 2015 o trabalho se credencia como um dos grandes trabalhos do Death Metal nacional.




Com uma sonoridade mais moderna na produção, e com uma pegada que nos remete mais ao metal dos anos 90, sendo um misto de Death , Cannibal Corpse e Krisiun sendo que em alguns momentos a sonoridade até assusta devido a velocidade e agressividade do som, nos deixando atordoados como a faixa título e que um alivio  saber que a banda não perdeu tempo com intros desnecessárias.

Kill The Betrayers  vem na sequência com um solo matador, além dos vocais de Leonardo Schneider serem bem extremos e casarem com a proposta, Realm Of The Dead vem com uma quebra de andamento brutal te levando instantaneamente ao bate cabeça, Felipe Nienow e Ariel Boesing são uma dupla que tem uma fluência incrível nas guitarras  completando a formação temos Fabrício Bortolozi no baixo e Diego Pereira na bateria que foi substituído por Daniel Villanova, um verdadeiro monstro.

Unburied, tem menos que dois minutos e foi feita exclusivamente para te deixar sem folego, sendo que sua sucessora Corporal Rites  já apresenta sonoridades com andamentos mais cadenciados, para os padrões da banda, e esses momentos são cruciais para que a banda mostre que o seu trabalho não se baseia apenas na velocidade mas perceba como a mesma vem crescendo e torna se uma das mais brutais do trabalho.

Poderia apontar todas as faixas pois o trabalho em si é muito uniforme. Quero destacar aqui a produção muito boa realizada pela banda em parceria com Sebastian Carsin, e a capa maravilhosa uma obra prima de Marcos Miller.

Um trabalho não recomendado para quem está iniciando no som extremo agora, mas se você assim como eu já tem o sangue negro nas veias com certeza Dying Breed é um nome para entrar no seu hall de bandas de cabeceira. A tempo de dizer que em breve sairá o novo trabalho da banda intitulado Under a Black Sun, e se manter o nível do trabalho anterior, já se credencia a um dos melhores ano.


TRACKLIST
01) Worship No One
02) Kill the Betrayers
03) Realm of the Dead
04) Into the Grey
05) Unburied
06) Corporal Rites
07) Battalion of Hell
08) Fallen Crown
09) House of Demons
10) Cast In Stone