19 outubro, 2019

Black Bell Tone: apresentando o clipe "Amor, Ordem e Progresso" e o lançamento do álbum "Engenho que Fabrica Opinião"

O QUE É O PROGRESSO SEM O AMOR?

Black Bell Tone lança álbum de estreia e clipe que propõem uma reflexão sobre a intolerância no Brasil e questiona o lema da bandeira nacional.

O CLIPE | AMOR, ORDEM E PROGRESSO

"Amor, Ordem e Progresso", terceiro videoclipe da Black Bell Tone, puxa o lançamento do seu primeiro álbum "Engenho Que Fabrica Opinião". A estética do cenário e figurino alternando entre preto e branco faz referência à capa do álbum numa alegoria a polarização política vivida do Brasil nos últimos anos. A música vai além e aborda como as pessoas sucumbiram às possibilidades de comunicação trazidas pela tecnologia, tornando-se avatares frios e insensíveis em uma guerra virtual cuja única finalidade é destruir o discurso que é oposto ao seu.

No refrão, a música trata da supressão da palavra "Amor" na bandeira brasileira: "O lema Ordem e Progresso é originalmente influenciado pelo pensamento positivista de Auguste Comte: Amor por princípio, Ordem por base e Progresso por fim. Porém o símbolo máximo da nação parece estar incompleto." - afirma o vocalista e guitarrista Taba Kuntz, autor da letra. "Coincidência ou não, parece sintomático e representativo que uma nação não esteja conseguindo estabelecer o entendimento para encontrar a pacificação, quando lhe falta o princípio essencial a todos os povos. Não há como legitimar ordem e progresso para todos se não houver paz, e isso nasce com empatia e amor’ - completa o músico.

O clipe de "Amor, Ordem e Progresso" foi produzido pela própria banda, no melhor estilo DIY (do it yourself), e também conta projeções de imagens históricas e momentos importantes que ajudam a dar o contexto nacional abordado na música. Todo o processo foi documentado e está disponível no Instagram.

Com guitarras distorcidas e uma melodia pop, a canção dá uma ideia geral do clima do álbum: "Muito embora a temática do disco reflita bastante sobre a instabilidade do cenário atual no país e no mundo, ainda há um tom positivo no espírito do disco. Nesse sentido, pode-se dizer que o álbum também fala sobre cura e esperança" - completa o guitarrista Nando Pontin.


A BLACK BELL TONE

A Black Bell Tone, formada em Março de 2017 em Porto Alegre - RS, faz parte da nova cena independente do rock nacional. A banda é composta por: Taba Kuntz (vocal e guitarra), Nando Pontin (guitarra), Lucas Pontin (baixo) e Fernando Paulista (bateria).

A experiência da estrada e de projetos anteriores trouxe um foco afiado que contribuiu com o planejamento da Black Bell Tone desde seu primeiro dia. A banda lançou em Setembro/2019 seu disco de estreia "Engenho Que Fabrica Opinião", puxado pelo clipe da faixa "Amor, Ordem e Progresso". Antes do álbum foram lançados outros três singles, dois clipes, uma série de vídeos com performances ao vivo, chamada Live@Studio, shows na íntegra, além de dezenas de vídeos de bastidores em seu canal do Youtube . A BBT mantém uma produção sólida e diária de conteúdo para suas redes sociais de forma a manter o seu público engajado e em constante expansão.

Apesar do pouco tempo de existência, a banda tem no currículo shows em grandes festivais ao lado de nomes como Acústicos & Valvulados, Vera Loca, Carlinhos Carneiro (Bidê ou Balde) e outros, além de ter sido escolhida pelos americanos da Blackberry Smoke como banda de abertura para o seu show em Porto Alegre em Maio/2019.

O ÁLBUM | ENGENHO QUE FABRICA OPINIÃO
Já está disponível em todas as plataformas digitais o álbum de estreia da Black Bell Tone:  "Engenho Que Fabrica Opinião". Primeiro álbum de estúdio dos gaúchos de Porto Alegre, o disco traz 12 faixas e é o resultado de dois anos e meio de produção, desde o primeiro dia de ensaio até o lançamento.



O trabalho traz músicas em português e inglês e trata de temas como a sociedade moderna, a  era digital e as angústias e contradições do nosso tempo, onde a tecnologia que poderia aproximar as pessoas parece ser o fio condutor pra um futuro de afastamento e polarização.

A sonoridade é uma mistura de subgêneros, do mainstream e do underground, dentro dos pilares fundamentais do Rock. Guitarras distorcidas, peso e vocais rasgados se juntam a elementos especiais e revelam a personalidade da Black Bell Tone. Grooves de bateria, coros, momentos épicos e de silêncio dão a dinâmica e também evidenciam a química do grupo durante o período de composição.

O álbum composto e arranjado em estúdio pela própria banda foi produzido pelo engenheiro e guitarrista Nando Pontin, que também assina a gravação e mixagem do trabalho. A masterização é de Mateus Borges (AudioFARM Studios), engenheiro indicado ao Grammy Latino em 2013.

A arte da capa é do artista visual Leo Lage (Aro 33) e representa uma sociedade em oposição que sangra pela falta de entendimento, e que, na busca por liberdade e paz, está unida pela dor e muito mais próxima do que imagina. Leo Lage é conhecido por seus trabalhos com bandas da cena rock do Rio Grande do Sul como Pública, Ultramen, Dingo Bells, Cartolas, Bidê ou Balde, entre outros.

Assista ao videoclipe de "Amor, Ordem e Progresso" 


 Fonte: Black Bell Tone