05 outubro, 2019

Topfive: cinco mídias para acessar/ouvir neste final de semana #02

No meio do rádio, com experiência em FM e WebRádio, é possível notar que as WebRádios sofrem preconceitos a respeito de suas atividades e liberdade ao apresentar conteúdos fora dos eixos padronizados. É preciso desmistificar esta ideia. Com tudo, aqui no' Subsolo irei apresentar programas de alta qualidade das ondas de WebRádio, com trechos do meu resumo expandido, para embasar ainda mais forte um TopFive cultural e abrangedor:




01) Programa Ponto CE - Manaus/AM



A WebRádio vive um processo de descoberta contínuo, pois ainda não se conhecem todas as suas possibilidades; o que se vê ainda é uma repetição do que se faz na rádio analógica. O alcance da analógica é nacional já a rádio online atinge o mundo, criando uma convergência cultural, além da multimídia. Por ter um baixo custo para sua realização, gerar lucro com facilidade e estar dentro da lei, as WebRádios se tornaram populares, como uma ótima aposta para quem quer lucrar muito e rápido, fazendo crescer sua popularidade entre ouvintes e empresários (CAVALCANTE, 2013).

Hoje, com apenas um boleto pago mensalmente, sustenta-se o sinal de uma WebRádio sem oferecer chiado ao ouvinte. Com esses avanços, a economia global sofrerá uma expansão no atual século ao se utilizar dos progressos substanciais em telecomunicações e informática, não respeitando fronteiras físicas ou culturais, explorando continuamente o planeta em busca de novas oportunidades de geração de lucros (OGLIARI, SOUZAapud  CASTELLS, 2005).

02) A Hora do Canibal - Santos/SP



A evolução das emissoras, com a chegada do sinal para WebRádio, mostra a evolução da conectividade nos domicílios brasileiros, passando de 2.999.602 no ano de 2001 para 16.050.098, em 2009, números que atestam e respaldam a paulatina migração das mídias para a internet (OGLIARI; SOUZA apud CASTELLIS, 2005).

Uma outra vantagem desse formato é que o utilizador pode ouvir de imediato a emissão ou, então, descarregá-la para um outro dispositivo (pen drive, leitor de mp3, mp4, Ipod, etc) e ouvi-la quando e onde quiser (DIEGUES; COUTINHO, 2019). Assim, pode economizar até no uso do rádio transmissor e carrega consigo menos equipamentos, tendo em vista que o próprio celular da geração atual é capaz de transmitir a emissora com o toque dos dedos e o uso do sinal da internet.

03)Metal com Batata - Santo Antônio da Patrulha/RS



Muito além do inimaginável, escolas de Ensino Médio começam a utilizar dessa ferramenta ágil para aderir ao desenvolvimento vocacional e educacional para seus alunos. Com o proliferar das TICs e da Internet nas escolas,visualiza-se a possibilidade de desenvolver-se projetos, pelos quais a antiga rádio escolar ganha uma nova dimensão, mais tecnológica, como é o caso da WebRádio. Quando a rádio começou a surgir na Internet, foram vários os autores que começaram a estudar esta nova forma de comunicação (DIEGUES; COUTINHO, 2019).

O fim da disputa por concessões e frequências e de grandes investimentos em antenas e transmissores abre espaço para a criação de rádios virtuais por quem se disponha a fazê-lo, além de oferecer às pequenas estações uma imensa amplificação de seu alcance. Fatores econômicos e políticos deixam-lhes de ser proibitivos (KUHN; FERNANDO, 1996).

04) Detona Gordo Show - São Paulo/SP



Talvez, o aspecto mais fascinante do rádio na Internet seja a perspectiva de sintonizar emissoras de qualquer parte do mundo (desde que estas possuam o equipamento para tanto, o que não requer um grande investimento). Isso já era possível através das ondas curtas, mas com severas restrições. Dependia-se das condições ionosféricas, que influenciam a propagação das ondas eletromagnéticas. Extremamente variáveis, obrigavam as emissoras a monitorá-las e ajustar permanentemente a direção das antenas para atingir a audiência desejada.

Atualmente, com as mudanças ocorridas, a rede permite que não apenas emissoras de ondas curtas como também de ondas médias e frequência modulada sejam captadas em todo o mundo. Tal condensação de faixas de frequência por si só já representa uma grande transformação no rádio como entendido atualmente, com esperados reflexos sobre as tabelas de publicidade a partir da potencial multiplicação da audiência (KUHN; FERNANDO, 1996).

05)Sombrero Club - Argentina



Quando Meditsch (2001) “alertava” que o fantasma da extinção do rádio ronda nossos estúdios sob a ameaça da internet, é preciso lembrar que a web, certamente, não representa o fim, mas o início de uma nova era, regida pela digitalização. Desta vez, com uma nova linguagem, novos signos textuais e imagéticos, novo suporte, novas formas de interação e a presença de gêneros reconfigurados, alguns do velho modo hertziano e outros novos nascidos das modernas tecnologias.

Por isso, a importância de se repensar o ensino, não apenas do radiojornalismo em tempos de internet.E mais, uma coisa é certa: A WebRádio chega para revolucionar, reduzir custos e optimizar um sistema que globaliza ainda mais a comunicação de livre expressão e com alta qualidade(Prata; Nair apud MEDITSCH, 2001).

REFERÊNCIAS
CAVALCANTE Ingrid; A História da Webradio ou Rádio Online, 2013-ARTIGOS. https://r7analitico.wordpress.com/2013/11/24/.

DIEGUES,Vítor; COUTINHO, Clara apud JAWSSNICKER. C. Educomunicação: reflexões sobre teoria e prática. Junho. 2009. ARTIGOS. www.bocc.ubi.pt/pag/jawsnicker-claudia-educomunicacao.pdf Acedido em 26. Junho.2009.

KUHN, Fernando apud BARBOSA FILHO, André. Rádio na Internet: concessão para quê?. São Paulo: RTV – Universidade de São Paulo, 1996.

KUHN, Fernando. O Rádio na Internet: rumo a quarta mídia. Abril. 2010. ARTIGOS http://www.intercom.org.br/papers/viii-sipec/gt01/31%20-%20Fernando%20Kuhn%20-%20trabalho%20final.htm

OGLIARI, Celso; SOUZA, Marcio apud  CASTELLS, Manuel. Era da informação: economia, sociedade e cultura. Vol. I, II e III. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

PRATA; Nair apud MEDITSCH, Eduardo. O ensino do radiojornalismo em tempos de internet. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2001. Campo Grande/MS. CD-ROM.

PIVETTA, Wendell Farias ; LINCK, Ieda Márcia Donati .