16 dezembro, 2019

Cobertura: Metal Box IV (Blumenau/SC)

Aconteceu no dia 30 de Novembro, a última edição do Metal Box. O evento foi criado pelo dono da casa da Box Music que fica em Blumenau, Santa Catarina. Quem ficou responsável pelo convite das bandas que iriam compor o cast, foi a 100 Dogmas e o cast estava para lá de especial.




Todo o corre do evento, foi uma união das bandas junto da casa, desde aparelhagem, até divulgação. Muitas promoções de cerveja, cds e camisetas foram lançados e com sucesso, inclusive. Os horários foram respeitados e por isso a 100 Dogmas subiu pontualmente no palco as 23hs.

100 Dogmas - Groove Metal - Blumenau/SC

Mais um show estonteante da banda que encabeçou o evento. A 100 Dogmas surpreende a cada apresentação com sua visceralidade em palco e sua explosão sonora. Fiel aos ensinamentos de Pantera, a banda prova muito bem que uma guitarra, um baixo e uma bateria, quando estão sintonizados na mesma frequência de groove e peso, são suficientes o bastante para criar uma imersão envolvente a qualquer um que escute. A banda é toda afiada como uma navalha e não puxa uma música que não seja arrebatadora e te faça mexer seu corpo, especialmente a cabeça. Se a ideia era começar o fest com o pé direito, 100 Dogmas começou com um chute frontal com os dois pés.

Por Vinicius Saints


Dark New Farm - New/Groove Metal


Direto de Nova Fazenda/SC a banda Dark New Farm foi a segunda banda a subir no palco, divulgando o seu super elogiado primeiro álbum "Farm News". Chegaram quebrando tudo com seu Groove Metal pesado com pitadas fortes de New Metal, fazendo a galera bater cabeça um monte, "inclusive eu", músicas como L.O.V.E, Madre, Collision já são clássicas em seus shows, que por sinal eu ouvi bastante durante o ano, pois elas fazem parte do primeiro EP "Farm News" já comentado, ao vivo elas ganham aquela energia que só os shows proporcionam. Ainda rolou algumas músicas novas que prometem agitar muito a cena quando forem divulgadas. Pequenos problemas técnicos com microfone da segunda voz, não tiraram o brilho da banda, mostrando que mesmo com as adversidades e problemas, não se deixam abalar e continuam mandando ver sem deixar o mosh parar. Baita banda!

Por Rafhael Jorge



Morning Storm - Stoner Metal - Blumenau/SC

Já tinha ouvido o som da Morning Storm pela internet. Porém ao vivo a banda consegue ter uma intensidade muito mais valorosa. A banda é um trio e é com muita psicodelia e Stoner que fazem suas músicas serem viajantes. com bons toques de groove. Os vocais são bem coesos e não exploram mais do que o necessário, acredito que falta um pouco mais de presença de uma segunda voz em algumas partes que poderiam inclusive, ficar melhores e mais pesadas. A harmonia entre a guitarra e o baixo ocorre naturalmente entre uma música e outra. Em alguns breakingdown ocorre uma certa insistência enjoativa nos mesmos acordes, isso seria a única coisa que eu diria que pode melhorar, ser mais direto e objetivo, já que o peso da melodia está de bom tamanho.



Por Maykon Kjellin



feed the FREAK - Metal - Blumenau/SC

Confesso que fui surpreendido pela popularidade da banda quando vi boa parte do público cantando algumas músicas do grupo junto a sua execução. Já havia assistido outras apresentações da feed the FREAK, mas sem dúvidas essa foi a melhor. A banda abusa de teatralidade e talvez esse seja o grande ponto forte deles. Possui um boa proposta sonora, mas ela se enriquece muito quando aliada a interpretações e atuações dos músicos em cima do palco. A ftF criou uma forte conexão com seu público naquela noite e foi correspondida a todas suas interações. 

Por Vinicius Saints

Análise técnica sobre a Box Music 

Todos os funcionários são carismáticos, desde o barman até os donos da casa. Os banheiros são limpos. Porém é um pouco estranho a localização dos mesmos que ficam atrás do palco. Indicaria a adicionar uma divisória dando mais espaço, conforto e privacidade aos músicos. A falta de iluminação atrás do palco, também é um incomodo para os músicos, que ficam trabalhando com lanternas para poderem achar seus equipamentos. Seriam estes os ajustes sugeridos, talvez uma divisória com acesso ao palco, um local mais iluminado e confortável para que o músico entre concentrado para fazer sua apresentação possa dar um 'up' neste setor. Também olharia pelos valores da carta de bebidas da casa, que são um pouco salgados, porém, todas as bebidas são geladas e tem bastante opção.