28 janeiro, 2020

Resenha: Rammstein - Rammstein (2019)

Caótico, intrigante e pesado, parece ser um resumo do Rammstein, mas eu falava do último disco lançado pelo sexteto alemão. Dez anos se passaram sem um disco novo e em 2019, Rammstein carimba a década com duas obras sensacionais. A verdade é que o trabalho não tem nome, mas vem sendo vinculado pela imprensa especializada como disco autointitulado. A capa é simplesmente um palito de fósforo, isso mesmo você não leu errado, é um palito de fósforo. (?)

Resultado de imagem para Rammstein Rammstein

As duas músicas que foram lançadas com antecedência "Radio" e "Deustschland" são o ápice do disco na minha opinião. O videoclipe como a própria banda adora foi cercada de polêmica em seu lançamento. O clipe com seus quase dez minutos de duração, apresenta uma excelente produção, porém, elementos do período nazista em que a Alemanha passou durante as guerras mundiais. Mas para quem um dia já lançou um clipe no nível de "Pussy", não pode se esperar nada além de polêmica e holofotes na imprensa. 

Pouca coisa menos polemizado, foi lançado também o clipe de "Radio", proibido para menores pelo fato de mostrar cenas de nudez, o videoclipe é bem politizado. Mas a música chamou mais atenção pelo aperitivo de ver o uso (e abuso) de elementos eletrônicos e sintetizadores na música, talvez mais industrial do que nunca o Rammstein já demonstrava o que seria o novo disco.

"Zeig Dich" talvez seja a música mais interessante do disco após as duas primeiras citadas. Iniciando com coral em Latim (?) que ambientaliza a música para uma crÍtica à Igreja Católica. Essas são as três músicas iniciais do tracklist e coincidentemente é esse motivo que me fez querer ouvir o disco inteiro e estar resenhando, foi um início matador para quem não apresentava nada novo já havia dez anos. Logo de cara, pulei para "Sex" acreditando que encontraria no disco talvez, uma nova versão de "Pussy" aquela música polêmica que fez sucesso no disco anterior, mas a verdade é que essa música é o único ponto negativo do disco, música sem empolgação e bem sem sal. 

O Rammstein é uma banda que resume o Metal Industrial atual no mundo, sendo uma das maiores (se não a maior) referência deste subgênero. Para as bandas que investem por esse caminho, talvez tenha sido um pouco difícil para elas e para os fãs esperarem tanto tempo por uma novidade ou um material novo, mas a verdade é que, valeu a pena a espera e temos em mãos uma obra bem lapidada a ponto de provar a sua relevância para o Metal.

A produção como já era de se esperar, de alto nível e magnificamente bem dosada. Os sintetizadores bem pregados nos seus devidos lugares e sem exageros. Esse foi o sétimo disco do Rammstein em sua carreira, talvez o período mais longínquo dos lançamentos, mas ao menos tivemos um dos discos mais interessantes e como dito por mim anteriormente, um dos melhores de 2019. 

TRACKLIST
01) Deutschland
02) Radio
03) Zeig Dich
04) Ausländer
05) Sex
06) Puppe
07) Was Ich Liebe
08) Diamant
09) Weit Weg
10) Tattoo
11) Hallomann


FORMAÇÃO
Till Lindermann - vocais
Richard Kruspe - guitarra, vocal de apoio
Paul Landers - guitarra, vocal de apoio
Oliver Riedel - baixo
Christoph Schneider - bateria, percussão
Christian Lorenz - teclado, samplers, sintetizadores