16 janeiro, 2020

Talvez Desconhecido: Lost Society (FIN) #17

A banda que nós vamos falar hoje, encaixa perfeitamente no título da coluna "Talvez Desconhecido", isso porque os músicos estão em grande ascensão no continente europeu e também nos Estados Unidos, mas não tenho certeza se o nome já chegou aqui na América do Sul e nas outras partes do mundo. 

Resultado de imagem para Lost Society

Por isso, gostaríamos de apresentar a vocês o Lost Society. A banda foi fundada em 2010 na cidade de Jyväskylä, Finlândia pelos músicos Samy Elbanna (Vocal e Guitarra), Arttu Lesonen (Guitarra e Backing Vocal), Mirko Lehtinen (Baixo e Backing Vocal) e Ossi Paananen (Bateria) e desde então os músicos vêm conquistando notoriedade no continente europeu e também nos Estados Unidos. 

A banda foi vencedora de alguns concursos na Finlândia e com isso, chamou atenção da famosa gravadora Nuclear Blast, assinando um contrato para gravarem e lançarem seus álbuns pelo selo. 

Os dois primeiros lançamentos "Fast Loud Death" (2013) e "Terror Hungry" (2014) seguiram uma linha totalmente calcada e inspirada no Thrash Metal, contendo riffs agressivos, alta velocidade e toda a loucura que o estilo possui. O próximo álbum "Braindead" (2016) mostrou uma banda com maior maturidade para compor músicas e escrever letras. O álbum trouxe alguns clássicos e também o iníco de um som mais melódico e com um grande trabalho de guitarras. 

Apadrinhados pelo Children of Bodom que os levaram como sua banda de abertura para sua primeira turnê nos Estados Unidos e outros shows na Europa. Após o fim da turnê para divulgarem o álbum "Braindead", os músicos iniciaram a composição de seu próximo álbum "No Absolution" a ser lançado em 21 de fevereiro de 2020.

É impressionante a constante evolução que a banda teve desde o início de sua carreira em 2010, mas é ainda mais impressionante o tanto que amadureceram como compositores, letristas e músicos desde o lançamento de seu último álbum há quatro anos atrás. 

Todo esse amadurecimento fez com que a banda encontrasse uma sonoridade mais única, melódica e moderna, sendo possível ouvir um pouco disso nos três singles, "No Absolution", "Deliver Me" e "Into Eternity" lançados em 2019 e que estarão presentes em seu próximo álbum de estúdio. 

É necessário falar da mudança absurda que a banda apresentou com os últimos singles e novo álbum, afinal de contas, as composições estão melhores, mais melódicas e também modernas. Ainda há uma sonoridade Thrash aqui e ali, porém a banda mudou o estilo e acredito estar bem melhor. 

A faixa "Into Eternity" marca o primeiro uso de vocais limpos e também uma composição que teve participação dos cello masters do Apocalyptica

Separamos para vocês uma música de cada álbum para que vocês possam conhecer mais sobre a banda.