22 fevereiro, 2020

Sinclaire lança novo single e conversa com exclusividade com O SubSolo sobre seu novo ciclo

Em 2007 surgia em terras gauchas a Sinclaire. Oriunda do fim da excelente Voraz com membros que tocavam juntos durante cinco anos, decidiram encerrar um ciclo e iniciar um novo. 



Com os mesmos integrantes (da Voraz) a Sinclaire lançou seu single chamado Rendição, logo na sua estreia e já demonstrou o que poderia ainda a nos apresentar. Com algumas mudanças de formação ao longo de 2019 e com outros singles que já haviam lançado a banda resolveu iniciar um outro ciclo, mas dessa vez mantendo o seu nome.

Com a entrada do novo guitarrista Leonardo, as influências mudaram e a miscelânea de ideias começaram a surgir e mudar alguns rumos dentro do grupo e ai foi então que resolveram entrar em estúdio e gravar o que viria a ser a Sem Pudor, novo single da Sinclaire que foi lançado nesta sexta (21-02).

Conversamos um pouco com Eduardo Kalsing, guitarrista e vocalista da Sinclaire, confira:

O single marca uma nova fase da banda. Após a divulgação do "não sei o nome desculpa" a banda tem projeção de EP, um disco ou talvez um videoclipe? Como está o planejamento futuro?

Eduardo K.: Exatamente! Sem Pudor é o nosso novo single e é o "start" da nova fase da Sinclaire. Em 2019 entrou o Leonardo na guitarra solo, que trouxe novas influências à banda e também uma nova roupagem a essa música. O resultado foi sensacional!

Pelos making offs que acompanhamos, sentimos uma pegada mais pesada da Sinclaire. Isso seria um pouco do Leonardo colocando sua característica na banda ou é proposital?

Eduardo K.: Exatamente! O Leonardo traz influências novas, que vão desde o New Metal até o Stoner Metal. Além disso, a banda, num todo, também começou a se influenciar por bandas como Mastodon, Truck Fighters e Baroness nas melodias.

Explique um pouco da temática da letra de Sem Pudor e o que poderia esperar de um futuro disco em relação a temática das composições da Sinclaire.

Eduardo K.: A letra de Sem Pudor é praticamente um convite à vida: à vontade de viver, à liberdade, aos bons sentimentos. Fala sobre se "entregar e se deixar sentir". Vivemos tão presos a padrões, que muitas vezes nos esquecemos da imensidão que é o mundo, que é a vida. Sem Pudor é uma das músicas mais "pra cima" que já fiz. E ela também pode ser uma música sobre amor, sobre aquela coisa de não enrolar e não perder tempo com besteiras, em relação à pessoa que ama.


Curta e ouça sem moderação, com vocês Sem Pudor: