16 maio, 2020

União dos Músicos de Lages/SC, quando todos se unem por um bem comum!

Por Robson Anadon

A pandemia  causada pelo novo Coronavírus  tomou conta do mundo, alterando bruscamente a nossa rotina. Algo jamais imaginado acabou acontecendo,  nos vimos presos em nossas casas por dias, sem poder trabalhar, sem poder ver familiares ou amigos e o contato sendo possível apenas  pelas redes sociais. A classe musical, uma das  primeiras a parar, será provavelmente a última a voltar ao trabalho, causando um prejuízo incalculável aos que vivem exclusivamente da música, pois com o fechamento de bares, restaurantes e cancelamentos de eventos públicos, ficaram sem sua fonte de renda.



Pensando nisso, Daniel Dante Finardi, proprietário de um estúdio na cidade de Lages, resolveu criar um grupo de Whats app e convidar  o maior número possível de músicos a participarem de um projeto batizado como “União dos Músicos de Lages”. 

Banha, como é carinhosamente chamado pelos amigos, postou no grupo uma versão da  música “Certos Amigos” de autoria do grande cantor/compositor catarinense Daniel Lucena, do grupo Expresso Rural, para que todos os músicos gravassem no celular e lhe enviassem para ser editada e postada no YouTube. Esta atitude foi tomada buscando  o envolvimento de todos fazendo com que esquecessem um pouco da situação atual.

O engajamento por parte de todos foi tão surpreendente que Daniel  teve uma brilhante ideia: “Como o grupo já estava formado, pensei  em  abrir as portas do meu estúdio e convidar estes artistas para transmitirmos suas apresentações, criando assim uma grande onda de entretenimento e solidariedade,  arrecadando fundos e donativos  para ajudar esses músicos que ficaram sem trabalho e que dependem apenas da música para sobreviver e sustentar suas famílias”.

Tudo aconteceu muito rápido, os  músicos foram dando suas ideias e  sugerindo as melhores maneiras  para produzir as lives, contribuindo de alguma forma. Foram criadas contas no YouTube para as transmissões, Instagram para divulgação  e também  em um site de contribuição virtual (Vakinha) para receber doações em dinheiro da sociedade e patrocínios de algumas empresas lageanas, doações de alimentos, produtos de limpeza e higiene são recebidos diretamente no estúdio. Em uma semana já estava no ar a primeira de muitas  lives. 

“Eu nunca imaginei passar por isso que estamos passando. Mas algo pelo menos foi positivo. Percebi  que a classe musical nunca havia se descoberto dessa forma. Uma classe solidária e preocupada com nosso futuro e com seus semelhantes. Somos uma classe desacreditada e vista de forma superficial pela sociedade em geral, que nos vê como simples instrumento para a sua diversão. Esquecem que somos seres humanos com sentimentos, aflições e obrigações. Mas essa União veio para mostrar ao mundo a força e a importância que temos. Essa união continuará sim, após a pandemia, pois passamos a nos conhecer melhor e aprendemos mais ainda a nos respeitar e ajudar uns aos outros sem esperar retribuição. Vamos nos fortalecer mais ainda pode acreditar”. Desabafa Marcelo Bernhard que toca na noite desde os anos 80, animando restaurantes, casamentos, formaturas, bares e festas particulares.

A ideia deu tão certo que mais pessoas resolveram contribuir para o sucesso desse lindo projeto. Uma empresa de sonorização emprestou um painel de led que fica atrás dos músicos mostrando os patrocinadores, produtores de vídeo se juntaram para ajudar na transmissão e dar um ar  mais profissional às transmissões. Cada um dos voluntários ficou responsável por alguma função, seja escolher o apresentador para cada um dos dias, escolher as atrações (duas por dia) ou criar a arte a ser divulgada nas redes sociais.  Uma dessas pessoas é Janaína Sartor (Publicitária, responsável pelo departamento digital da Rádio Clube de Lages), “Sabe aquele projeto que toca literalmente seu coração? Foi assim que entrei de cabeça na União dos Músicos de Lages. Desde a ideia do projeto, conversando com o Banha, vi sua empolgação em fazer a diferença na vida desses músicos. Como amiga, apoiei e fui dando umas dicas aqui, outras ali na produção, pois já trabalhei com isso, então quando vi, já estava organizando essa galera do bem. Eu tenho certeza que sairemos dessa melhores do que entramos”.

Os roteiros são feitos por meio de formulário online preenchidos pelos músicos de cada dia, com as informações necessárias para que os apresentadores possam falar um pouco da carreira de todos.  Desde 24/04 (que foi ao ar a primeira live oficial) até 31/05 serão ao todo 62 lives de 01 hora para cada artista,  envolvendo cerca de 170  músicos dos mais variados estilos que se revezam como apresentadores, iluminadores, operadores de áudio e vídeo. Muitos que  estão se apresentando  não vivem da música, estão ajudando da maneira que podem em consideração pelos demais colegas. Mesmo quem nunca teve experiência em apresentação de programas de TV,  se viu na frente de  uma câmera, ao vivo fazendo isso. "É a união e vontade de querer ajudar o outro que nos transforma e nos mostra que somos capazes de muitas coisas. Tem sido uma experiência incrível, desafiadora, porém muito gratificante" – Chris Ribeiro, musicista, empresária, patrocinadora e apresentadora.

Lembrando que  todos os presentes no estúdio no dia das lives,  cumprem todas os requisitos de prevenção ao novo Coronavírus, com constante higienização dos equipamentos e utilização de máscaras, bem como  distanciamento social. 

“São nos momentos mais difíceis das nossas vidas que a gente cria forças para continuar,  para lutar. E com Músicos não seria  diferente, ainda mais Unidos. Em nossa cidade há inúmeros músicos talentosos, reconhecidos no Brasil e no Mundo.  A música nos leva à qualquer lugar.....” Márcio Rosa – Músico

O envolvimento social é tão grande, que na live da quinta feira, durante uma das apresentações, um empresário lageano, através do chat do Youtube, doou uma tonelada de frutas a ser destinada à entidade escolhidas pelo artista que se apresentava. Outro empresário, dono de uma pizzaria, ofereceu pizzas aos músicos e pessoal da produção. Essa é  a corrente do bem que toma conta de Lages neste momento tão difícil.

“Vindo de uma Cultura completamente diferente, faz 8 anos que moro em Lages, e realmente nunca senti a união que estamos tendo todos os músicos. Ás vezes situações ruins trazem coisas boas também, e a União dos músicos de Lages é uma consequência super feliz da pandemia. Estamos sendo exemplos para nós mesmos, e para outras cidades e estados. Estamos conseguindo arrecadar doações para as famílias dos colegas necessitados, estamos trocando arte, músicas, ideias, cultura entre todos os colegas, aprendendo uns com os outros numa grande comunhão. Nos reinventando como artistas, como pessoas, como amigos e parceiros. Acredito que se deus permitir, a UML vai longe mesmo após a pandemia”. -  Nino Zalazar, músico, naturalmente Argentino mas brasileiro e lageano de coração.

Mais uma vez, prova-se que a união faz a força e que juntos somos mais fortes. Sairemos dessa crise fortalecidos e com muitas ideias na cabeça, pois a semente foi plantada, rendendo belos frutos e nos mostrando  que o ser humano pode se reinventar a cada  dificuldade enfrentada, e que ajudar o próximo é o caminho mais curto para a felicidade. 

Para fazer sua doação e ajudar esta causa, acesse o link abaixo. Lembre-se  de se inscrever nas redes sociais do projeto, o que  é muito importante.

Links Relacionados: